Advogado do motorista envolvido em acidente de trânsito que vitimou chefe de cozinha nega acusação de embriaguez e repudia a formo como caso está sendo conduzido

Inicialmente é preciso destacar que o inquérito ainda não foi concluído, tão pouco foi instaurado o devido processo criminal, que ainda pode ser dirigido a Vara de delitos de trânsito.

Além do mais, tanto o inquérito quanto o procedimento que determinou a prisão preventiva correm em segredo de justiça, sendo flagrantemente ilegais a divulgação de informações, imagens ou depoimentos.

Desde o princípio, o Réu se apresentou a delegacia, antes mesmo de ser convocado, colaborou com as investigações e sempre esteve a disposição para prestar novos esclarecimentos.

A embriaguez apontada pela delegada é inexistente, conforme será demonstrado pela defesa no processo. Inclusive, no próprio inquérito constam vídeos e imagens que contradizem a alegação de embriaguez.
Tais declarações tem o único intuito de desestabilizar a família e colocar a opinião pública contra o réu, de modo a manchar sua imagem e dificultar ao máximo sua defesa, que é um direito constitucional.
Advogado Ricardo José Trindade Santos OAB/SE 5.303

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h
Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

 

 

 

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *