Aluno de Biomedicina EAD será primeiro diplomado da Aldeia Kariri Xocó

O trabalho do biomédico está relacionado ao campo da pesquisa, serviços de diagnóstico e terapêutico. Na situação envolvendo o coronavírus, a sua atuação tem sido essencial na área de diagnóstico laboratorial do Covid-19, utilizando, principalmente, técnicas de RT-PCR em amostras clínicas respiratórias. Esses e a vontade de crescer profissionalmente foram os motivos que levaram Diego da Silva a escolher o curso na modalidade EAD, na Universidade Tiradentes.

Aluno do campus de Propriá, será um dos primeiros integrantes da Aldeia Kariri Xocó de Porto Real do Colégio, em Alagoas, a ser diplomado.

 “Serei um dos primeiros índios a se formar em biomédico, servindo como exemplo para os demais jovens. No polo de saúde indígena não tem laboratório, porém poderei orientar sobre exames e outros temas com base no estudo e na experiência”.

Vantagens do EAD

Professora e gerente acadêmica de EAD da Unit, Karen Sasaki defende a funcionalidade de educação mediada por tecnologia.

“Todos os cursos, de alguma forma, incluem a tecnologia porque o mercado exige isso. Existem várias opções metodológicas. Dentro do EAD, a Unit trabalha cursos on-line, semipresencial e híbrido, que é a grande novidade, com investimento em metodologia ativa”.

No curso Híbrido, escolhido por Diego, a metodologia  foca o desenvolvimento de competências e habilidades técnicas e comportamentais. Dessa forma, as atividades presenciais são integradas à dimensão on-line, combinando experiências num poderoso circuito de aprendizagem.

Assessoria de Imprensa | Unit

Publicidade:

Deixe uma resposta