Apontado como beneficiário do “orçamento secreto”, Rogério silencia sobre a PEC dos Precatórios

Na contramão da bancada do PT da Câmara dos Deputados, que é contrária à PEC dos Precatórios, classificada pelo partido como PEC do Calote, o senador petista Rogério Carvalho evita se posicionar e mantém silêncio sobre o tema, principal pauta de discussão no Congresso atualmente.

Rogério é listado em reportagem do jornal Estadão como beneficiário das emendas de relator, conhecidas como orçamento secreto, mecanismo que, segundo o PT, o governo Bolsonaro tem utilizado para comprar apoio político, inclusive para aprovação da PEC dos Precatórios.

De acordo com a bancada petista na Câmara, a proposta do governo de postegar o pagamento de dívidas judiciais para viabilizar o Auxílio Brasil foi aprovada porque Bolsonaro cooptou parlamentares liberando recursos do chamado orçamento secreto.

Segundo a reportagem do Estadão, para garantir a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à presidência do Senado, o então presidente da Casa e aliado do presidente Bolsonaro à época, Davi Alcolumbre (DEM-AP), incluiu os petistas Humberto Costa e Rogério Carvalho entre os beneficiários das emendas de relator.

E, para o líder do PT na Câmara, deputado Bohn Gass, a PEC dos Precatórios “é um golpe” e o que o governo Bolsonaro pretende, como essa proposta, é garantir recursos para este mesmo orçamento secreto referido pelo Estadão, “o toma lá dá cá com sua base”, afirma o petista.

Esse orçamento secreto é o mesmo que o senador Humberto Costa confirmou que a bancada do seu partido no Senado aceitou receber, por intermédio de Davi Alcolumbre, como noticiou o Estadão. Costa disse, porém, à época da reportagem, em maio deste ano, que nenhum recurso havia sido liberado.

A reportagem do jornal paulista destaca que o governo Bolsonaro destinou cerca de R$ 3 bilhões para o Ministério do Desenvolvimento Regional, que abriga a Codevasf, para onde parte dos recursos que compõem esse orçamento secreto foram destinados, sobretudo para a compra de tratores; motivo pelo qual a manobra ficou conhecido como tratoraço.

Curiosamente, nos últimos dias, Rogério passou a divulgar a liberação de recursos a municípios sergipanos para aquisição, justamente, de tratores. Na sexta-feira (5), o senador, em evento na Codevasf, afirmou ter garantido a liberação de R$ 1,5 milhão para a compra de maquinários agrícolas.

Segundo um integrante do PT ouvido pelo Imprensa24h sob a condição de não ter o seu nome revelado, o acesso aos recursos de emendas de relator pode ser um dos fatores que impõe ao senador Rogério a obrigação de manter distância do tema, apesar de saber que esta é uma pauta cara aos interesses do partido nesse momento pré-eleitoral.

Ativo e até radical nas redes sociais no ataque diário ao presidente, a quem já chamou de “fuleiro”, Rogério segue silente em relação ao que o Estadão aponta como suposta compra de apoio político do governo Bolsonaro, e mantém em segredo o motivo da sua complacência com o orçamento secreto e a PEC dos Precatórios.

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *