Aprovados 2021: Alunos da rede pública se destacam em todos os territórios sergipanos

Os nomes dos aprovados não param de ser contabilizados. Do Centro-Sul Sergipano ao Baixo São Francisco, a lista tende a crescer

A rede estadual de ensino, mais uma vez, aprovou alunos nas primeiras colocações em todos os territórios de Sergipe. O Ministério da Educação (MEC) divulgou na manhã desta sexta-feira, 16, o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa do Governo Federal que distribui vagas em universidades públicas (federais, estaduais e municipais) e nos institutos federais de educação. Os resultados ainda são preliminares, e os números tendem a crescer à medida que mais alunos forem identificados na apuração.

O secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, parabeniza todos os estudantes que se inscreveram no Sisu. “Estamos colhendo resultados fantásticos graças ao empenho dos estudantes, professores e seus familiares que superaram as dificuldades que tivemos nesse ano de pandemia. Foi um ano bastante difícil. Precisamos vencer o desânimo que se abateu sobre todos nós. Começamos com uma campanha de inscrição no Sisu e tivemos um aumento de 20% em relação ao número do ano anterior. Tivemos também a experiência do ensino híbrido, com o apoio de todos os nossos professores do Pré-Universitário e de investimentos feitos pelo Governo do Estado para a manutenção e qualificação do ensino. Todas as nossas escolas estão de parabéns, e agora os resultados estão aparecendo”, declarou.

Primeiro lugar em medicina na Universidade Federal de Sergipe (UFS), concorrendo entre candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas, o estudante Williston Augusto de Jesus Augustinho, do Centro de Excelência Miguel das Graças, unidade que oferta o Ensino Médio em Tempo Integral em São Miguel do Aleixo, território do Agreste Sergipano, tem uma história que se confunde com a de muitos outros jovens que almejam o melhor para o futuro. “Por meio do Integral consegui realizar esse sonho de dar uma realidade melhor para minha família e de conquistar algo que ninguém da minha linhagem tenha conquistado. Essa possibilidade de poder sonhar quem me deu foi o Ensino Médio em Tempo Integral, e eu só tenho a agradecer a todos que fizeram parte dessa jornada, como professores e equipe diretiva”, declarou.

Um outro destaque foi o jovem Danilo Santos Souza, 18 anos, que passou em 2º lugar em Enfermagem na Universidade de São Paulo (USP). Natural de Simão Dias, Centro-Sul de Sergipe, desde o 6º ano do ensino fundamental ele estuda no Centro de Excelência Doutor Milton Dortas. Ele já tinha terminado o ensino médio e cursa Fisioterapia no campus de Lagarto da Universidade Federal de Sergipe. No ano passado resolveu fazer o Enem para Enfermagem e, como sua dedicação e empenho foram grandes, passou em 2º lugar na Universidade de São Paulo (USP).

Danilo mora com seus pais e diz que tinha um sonho em cursar algo na área de Saúde, mas que nem sempre foi assim, já que toda a vida gostou de estudar tudo. Em 2020, quando se preparou para o Enem, cursou o Pré-Universitário da Seduc, no polo Marcos Ferreira, em Simão Dias. Ele conta que se preparou bastante e que já esperava esse resultado. “Eu já curso Fisioterapia na UFS e resolvi fazer o Pré-Universitário para me preparar e tentar Enfermagem. Foi uma caminhada árdua, já que o ano passado foi bem atípico, mas o ensino lá foi perfeito. Eu fiz bastantes simulados, resolvi provas antigas para treinar e tive muito suporte e apoio do coordenador e da equipe diretiva. As aulas eram bem mais leves”, disse.

Com a aprovação, Danilo e sua família ainda estão resolvendo se ele irá para São Paulo, mudar toda a sua rotina e cursar Enfermagem na USP. Isso porque ele também vai fazer o vestibular para Enfermagem no campus de Lagarto da UFS, e a depender do resultado, ficará em Sergipe.

A aluna Lorenna Santos Nascimento, de 18 anos, estuda no Centro de Excelência Atheneu Sergipense, em Aracaju, desde o início do ensino médio. Moradora de Nossa Senhora do Socorro, ela tinha como sonho fazer Medicina, mas por conta da sua pontuação, optou em disputar uma vaga em Odontologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), passando em 6º lugar. Sua aprovação foi uma grande surpresa. “Foi uma felicidade imensurável, pois a rotina de estudos foi árdua, e colher os frutos desse esforço me deixa sem palavras. Passar na UFRJ era algo muito distante. Meu sonho era fazer Medicina, mas não consegui nota suficiente, então optei por Odontologia na UFRJ. O Atheneu foi um divisor de águas para mim. No primeiro ano, eu ainda estava incerta do que eu queria fazer, e o Atheneu aguçou as minhas habilidades. No segundo ano, então, eu decidi e me preparei bastante. Atribuo meu sucesso ao ensino que o Atheneu me deu, que considero de qualidade, tanto academicamente, quanto no lado emocional, pois os professores me ajudaram bastante nesse sentido”, disse a jovem, que mora com os pais em Nossa Senhora do Socorro. Ela conta que acredita que neste ano tentará mais uma vez o vestibular para medicina na UFS.

Uma trajetória bastante parecida foi a da sua colega e amiga Mayara Santana de Lima, de 18 anos, também aluna do Centro de Excelência Atheneu Sergipense. Ela foi aprovada em 7º lugar em Odontologia na Universidade de São Paulo, na categoria Aluno de Escola Pública Negro. Ela também tinha o sonho de fazer Medicina, mas por enquanto optou por Odontologia, obtendo um excelente resultado. “Nunca imaginei que pudesse ser aprovada em uma das melhores universidades do Brasil, tão concorrida. Foi um acontecimento inesperado. A luta do aluno vestibulando é muito grande. O Atheneu, além da vida acadêmica, me fez crescer bastante como pessoa. Entrei lá com sonhos e ideais, e essa escola me fez ver que era possível conquistar meus objetivos. Os professores me ajudaram bastante para que eu melhorasse, todos os dias, me orientando e me dando uma atenção especial”, declarou. Ambas as alunas do Atheneu fizeram questão de agradecer aos seus familiares e ao professor Yuri Norberto, de Sociologia.

O Centro de Excelência Manoel Messias Feitosa, em Nossa Senhora da Glória, também está se transformando em uma escola de referência no acesso ao ensino superior, no Alto Sertão Sergipano. O diretor, Pedro Jonathan Santos Santana, comemora os bons resultados. “A gente fica feliz porque 2020 foi um ano de pandemia, em que as aulas foram suspensas repentinamente, e tivemos que reinventar formas de ensinar e de aprender. Os alunos tiveram êxito nos inúmeros vestibulares e deram continuidade à vida acadêmica, realizando seus sonhos. Destaco o trabalho de todos da escola, que deram aos alunos mecanismos para que pudessem atingir os seus objetivos. A palavra de hoje é gratidão”, declarou.

Orgulho para a família

Gabriele Nascimento dos Santos, de 17 anos, é aluna do Colégio Estadual Sílvio Romero, em Lagarto, Sul Sergipano, e foi aprovada em 3º lugar no curso de Direito na UFS como cotista. Segundo Gabriele, ela já esperava esse resultado, pois desde o primeiro ano do ensino médio busca estudar e se preparar. Filha de pai agricultor, ela agora vai fazer história na família. “Meu pai é trabalhador da roça, e da família dele, ele é a pessoa com o maior nível de escolaridade, tem apenas o 5º ano do ensino fundamental. Agora eu serei a primeira a cursar uma universidade federal, ainda mais em um curso tão concorrido. Para meu pai é uma grande vitória”, disse.

Para se preparar, Gabriele estudava no Silvio Romero pela manhã e fazia o Preuni pela tarde. “Estou com a sensação de dever cumprido. Desde que saiu o gabarito, eu vi a quantidade de acertos que tive e fiquei com uma grande expectativa. E com muita alegria eu fui aprovada. Para os alunos que realmente querem estudar, o Silvio Romero e o Preuni foram de grande importância. A preparação valeu muito a pena, os professores chegavam junto e nos deram muito apoio moral”, afirmou.

O aluno Jefferson David Santos Dias, de 18 anos, foi um dos destaques do Centro de Excelência Dr. Milton Dortas, Centro-Sul de Sergipe. Ele foi aprovado em 6º lugar em Odontologia na UFS. “Foi muito esforço, dedicação e disciplina para conseguir o resultado que saiu hoje. Esperava sim essa aprovação, mas no fundo sempre fica uma mistura de sentimentos, como ansiedade, incertezas e medos. O Milton Dortas foi e é uma escola que sempre está ali junto ao aluno. A equipe diretiva, juntamente com os professores, teve uma importância muito grande para que eu chegasse até aqui. Foram aulas e mensagens de apoio de professores. Então, o Milton Dortas me ajudou não só na parte da disciplina, mas também na parte emocional”, declarou.

A apuração continua, e a tendência é aumentar o número de alunos que se destacam no Sisu, como o jovem Cleverton, do Colégio Estadual Noêmia de Souza, em Poço Redondo (Alto Sertão), que ficou em 3º lugar em Matemática na UFS, e Cecília Rocha Sales, aluna do Colégio Estadual Deputado Joaldo Vieira Barbosa, em Salgado (Sul Sergipano), aprovada em 1º lugar no curso de Direito da UFS.

Publicidade:

Assessoria de Comunicação da SEDUC – ASCOM

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta