Aracaju ou São Cristóvão? Breno Garibalde ouve demandas da população da Zona de Expansão

A população da chamada Zona de Expansão está enfrentando diversos problemas em relação à infraestrutura, saúde e bem-estar. Tudo começa com o imbróglio de saber em qual município a área está, se é Aracaju ou São Cristóvão. Na última quinta-feira, 21, o vereador Breno Garibalde esteve no local para dialogar com a população e ouviu várias demandas.

Entre as principais reclamações da população estão o saneamento básico, pavimentação, dificuldade com o transporte público, já que apenas uma empresa atende a região e a situação de conservação dos ônibus está precária. Outros pontos também são a falta de creches, de áreas de lazer e a dificuldade dos moradores em acessar áreas de pesca, por conta dos novos empreendimentos instalados na região.

“Foi um dia fundamental para entendermos as demandas dos moradores locais. Um dos pontos bastante debatidos também, foi a respeito do horário do posto de saúde da localidade, que tinha sido estendido (07 às 19h) e agora vai voltar ao normal (07h às 17h). Isso está gerando muito incômodo na população, que pede que seja mantido o horário ampliado. Já estou em conversa com a secretária de Saúde, Waneska Barbosa e com a Associação de Moradores do Mosqueiro”, explicou Breno.

Grande parte da população do local vive da pesca e as estruturas da orla do pôr-do-sol também estão deixando a desejar.

“Verificamos que a passarela está cedendo e a rampa que dá acesso aos barcos, está quebrada. Essas são estruturas fundamentais para o trabalho dos pescadores e precisamos saber realmente de quem é a responsabilidade para consertar isso. Estivemos no local e percebemos a dificuldade que eles estão enfrentando para poder trabalhar”, destacou Breno.

Com todas essas demandas, é necessário que o imbróglio se resolva, já que em junho deste ano o Supremo Tribunal Federal transferiu de Aracaju para São Cristóvão o direito de cobrança do IPTU de algumas áreas da Zona de Expansão.

“É preciso que haja um plebiscito (votação popular) para que os moradores sejam ouvidos, eles são os maiores interessados. Também é importante ressaltar que a população é atendida por serviços ofertados pela prefeitura de Aracaju, mesmo sem receber o imposto de algumas localidades. Portanto, é necessário agilidade na resolução desse problema para que possam ser feitos os investimentos adequados”, ressaltou Breno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *