Assessoria veterinária remota será oferecida em todo o Brasil

Criadores de animais de todo o Brasil poderão, em breve, contar com um atendimento veterinário especializado com o auxílio da internet. Desenvolvido por uma equipe sergipana, o projeto ‘Assessoria Veterinária por Mídia Digital’ promete criar uma plataforma online para auxiliar o trabalho dos veterinários, levando assistência a regiões onde há escassez de profissionais especializados. O projeto conta com o suporte do Programa Centelha, executado pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec).

O proponente e responsável pela gestão do projeto, Aécio Silva Júnior, é estudante de Medicina Veterinária e mora no município de Porto da Folha, onde cria animais de produção. Ele explica que a ideia nasceu ao observar as necessidades de sua própria comunidade, vendo a realidade dos pequenos criadores rurais. “O projeto surgiu da demanda por atendimento especializado de tutores de animais que moram em regiões onde há poucos ou nenhum veterinário especialista e pela procura dos próprios veterinários clínicos gerais e de outras especialidades por ajuda em casos mais complexos. Assim, o projeto busca permitir que tutores e criadores de animais de qualquer região do Brasil possam receber atendimento mais especializado quando o acesso ao especialista não seja possível presencialmente”, afirma.

De acordo com o gestor, o Programa Centelha trouxe viabilidade ao projeto. “Primeiramente, permitiu treinamento dos seus idealizadores e membros com palestras e vídeos formativos. O sistema de seleção também serviu para aprendizado de planejamento e construção da proposta. O suporte financeiro foi definitivo para a execução do projeto”, destaca. Além de Aécio, integram a equipe as professoras e doutoras em Medicina Veterinária, Kalina Maria de Medeiros Simplício e Monalyza Cadori Gonçalves, e o doutor e professor em Economia, Thiago Limoeira Ricart.

Benefícios

Aécio explica que a assessoria será prestada por especialistas ou juntas veterinárias ao profissional mais próximo ou de confiança do tutor/criador. Com base nas indicações dos especialistas acionados pela plataforma, o veterinário local poderá prestar um atendimento mais preciso e eficaz nos casos que demandarem maior experiência ou especialização. O proponente também informa que a equipe está atenta às questões legais, de modo a respeitar todas as dinâmicas de trabalho da classe veterinária e registros junto aos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMV).

No momento, o projeto encontra-se em fase de avaliação das propostas e modelos de plataformas junto aos programadores. A equipe também está atuando no planejamento de mercado e nos contatos com possíveis colaboradores. A expectativa é de que a ferramenta seja testada de forma inicial pelos profissionais já confirmados em até seis meses.

“A ‘acesso remoto à assistência veterinária especializada’ permitirá um atendimento de maior qualidade e imediato, diminuindo as perdas financeiras e emocionais por diagnósticos e/ou tratamentos inadequados ou por demoras. Indiretamente, o veterinário que atende na região poderá aumentar sua credibilidade, segurança, experiência e retorno financeiro. De forma similar, hospitais-escola poderão aperfeiçoar o aprendizado dos veterinários residentes por meio de fornecimento e do uso da assessoria, facilitando sua formação destes, principalmente em ambientes onde não há um professor especialista para cada área”, informa Aécio.

Centelha

O Programa Centelha tem o objetivo de estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil. No estado, a iniciativa é operacionalizada pelo Governo de Sergipe por meio da Fapitec, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). Atualmente, o programa está em etapa de contratação. 23 projetos foram aprovados na fase final do edital, entre 579 ideias submetidas.

O programa é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). A Fundação CERTI é responsável pela operação.

 

 

 

Reprodução autorizada mediante citação da fonte: Imprensa 24h

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta