Atheneu Sergipense completa 150 anos de inaugurado com lançamento de álbum de fotografias

O Centro de Memória Atheneu Sergipense (Cemas) lançará na próxima quarta-feira(03), a obra intitulada “Álbum Atheneu Sergipense”. O lançamento será às 16h, e poderá ser acompanhado através do link. O livro foi organizado pelos professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) Eva Maria Siqueira Alves, João Paulo Gama Oliveira e Rosemeire Macedo Costa. Já a diagramação da obra foi feita pela professora Germana Araújo. A data do lançamento foi escolhida por ser um momento especial para a unidade de ensino, já que é quando o Atheneu Sergipense, hoje um Centro de Excelência, completará 150 anos de início de suas atividades.

A professora Eva Maria Siqueira Alves, diretora do Cemas, explica que o Atheneu foi criado em 24 de outubro de 1870, mas a inauguração realmente aconteceu em 3 de fevereiro de 1871.

O álbum foi feito em um trabalho colaborativo, contendo cópias de fotografias que foram cedidas por professores, ex-professores e ex-alunos. A maioria das imagens originais constam do acervo do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Ao todo, são 185 fotografias distribuídas em 110 páginas. “As ações que são impressas nessas imagens vão demonstrar a efervescência juvenil secundarista no Atheneu Sergipense. Essas fotografias despertam no leitor um impacto muito grande de um saudosismo e de uma alegria de ver retratada parte do Atheneu. Mas também servem para ver como a escola foi se constituindo por meio da parte administrativa, dos alunos e dos espaços que ela ocupou”, disse Eva Siqueira.

A obra foi financeira pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), por meio de edital, e contou com o apoio da UFS, Seduc e do Cemas. A princípio, o álbum ficará disponível para visualização na internet, e o endereço do site será divulgado no dia do lançamento para que qualquer pessoa possa acessar. Segundo a professora Eva Siqueira, a proposta é que posteriormente seja lançado na versão impressa.

“A proposta desse livro consiste em condensar, em um só objeto, imagens que antes permaneciam depositadas em arquivos físicos, privados e públicos. O novo formato permite que elas se tornem mais acessíveis às pessoas que vivenciaram os anos escolares do Atheneu Sergipense e, de igual modo, a pesquisadores que, por meio das cenas reveladas nesse álbum, poderão elaborar novos questionamentos investigativos”, afirmou Eva.

O diretor do Centro de Excelência Atheneu Sergipense, Daniel Lemos, comemora o lançamento desse álbum. “Essa iniciativa do Centro de Educação e Memória do Atheneu Sergipense, em tornar público esse material, é muito salutar, pois a obra estará presente em espaços de pesquisas, o que representa a democratização do conhecimento. É uma contribuição muito valorosa também à preservação da memória e do patrimônio deste Centro de Excelência”, declarou.

Estrutura do álbum

O livro contará com um prefácio escrito pela professora Diana Gonçalves Vidal, da Universidade de São Paulo (USP), e posfácio escrito pelo secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho. Ele será dividido em três partes: a primeira será intitulada “A Casa de Educação Literária”, que objetiva retratar a instituição Atheneu Sergipense com fotos dos diferentes espaços nos quais a unidade de ensino se instalou. Mostrará também a Ata da Abertura das aulas e aspectos específicos dos espaços e fotos de diretores, professores e fiscais.

Publicidade:

Na segunda parte do álbum, intitulada “O ambiente formador”, serão apresentadas fotos de execução das aulas ao longo da história do Atheneu Sergipense. Terá imagens de laboratórios, campos de ginástica, práticas de educação física, testes de concursos prestados pelos professores para o ingresso na instituição, bem como fotos de alguns professores que foram estudados em pesquisas de mestrado e doutorado.

A terceira parte do álbum é intitulada “A efervescência juvenil secundarista”. “Ela expõe fotos dos alunos, jornais estudantis, estudantes em desfiles, concursos, conquista de troféus, festas, quadros de formaturas, entre outras imagens.

O álbum expõe fotos do período de 1870 a 1970, selecionadas pelos autores e organizadores. No final da obra é apresentada uma linha do tempo que marca os eventos significativos da edificação do Atheneu Sergipense, “casa de educação que se tornou o ambiente formador da efervescência juvenil secundarista ao longo de um século e meio, com presença marcante na história da educação e na história de Sergipe”, conforme definiu Eva Siqueira.

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

 

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta