Boquinha: Alessandro volta a nomear aliados que ficaram sem cargos após derrotas eleitorais

O senador Alessandro Vieira, presidente do Cidadania em Sergipe, logo após as eleições municipais do ano passado, tornou a abrir as portas do seu escritório de apoio, custeado com recursos do Senado Federal, para acomodar correligionários que, na condição de candidatos, foram rejeitados nas urnas.

Oito dias depois do primeiro turno da eleição de 2020, Alessandro nomeou Suely Chaves Barreto, candidata do Cidadania derrotada para o cargo de prefeita de Estância. Candidato a prefeito da Barra dos Coqueiros pelo partido do senador, Hebert Carlos Santos Pereira Passos foi nomeado onze dias após perder as eleições.

Depois de ser rejeitado pelo eleitorado de Lagarto pela quarta vez consecutiva, Itamar de Santana Nascimento também ganhou um cargo em comissão no escritório de apoio do senador Alessandro ainda em novembro do ano passado, dias após perder mais uma eleição.

Filiado ao Cidadania, Lucas Aribé é mais um dos aliados que Alessandro decidiu contemplar com um cargo em comissão no escritório parlamentar. Ex-vereador de Aracaju, Lucas não conseguiu obter êxito na campanha pela reeleição e foi nomeado 11 dias depois de perder o cargo na Câmara de Aracaju.

Também correligionário, Uilliam Pinheiro da Silva disputou, em 2020 uma vaga na Câmara de Nossa Senhora do Socorro. Sem votos, quando então enfrentou sua segunda derrota. Assim como ocorreu ao perder em 2018, foi admitido em cargo em comissão no escritório de apoio de Alessandro.

Nesse puxadinho para acomodar aliados, já estavam e permanecem nomes como o do Camila Godinho, que disputou uma vaga na Câmara Federal, em 2018, pela Bahia, e que nas eleições do ano passado atuou como coordenadora da campanha de Danielle Garcia à prefeitura de Aracaju.

Ao assumir o cargo de senador da República, em 2019, Alessandro propagandeou que faria processo seletivo para contratar os ocupantes de cargos em comissão tanto do Gabinete, em Brasília, quanto do escritório de apoio, em Aracaju.

Porém, já no primeiro mês de atuação, a prática do senador contrastou com o discurso político-eleitoral. Ao menos quatro candidatos a deputado, por diversos estados do país, derrotadas nas eleições de 2018, foram nomeados por Alessandro. Todos eram filiados ao REDE, partido pelo qual o então delegado foi candidato, e pelo PPS (atual Cidadania), sigla para a qual o parlamentar migrou após ser eleito.

Publicidade:

Uma das correligionárias empregadas por Alessandro foi Alessandra Monteiro, candidata financiada por doação dos bilionários Abílio dos Santos Diniz (Carrefour e Pão de Açúcar) e Ricardo Steinbruch (Companhia Siderúrgica Nacional), e de outros multimilionários do mercado financeiro nacional, como o executivo Eduardo Mufarej, idealizador do RenovaBR – Fundo Cívico para a Renovação Política, criado em outubro de 2017 “para preparar gente comprometida e realizadora para entrar na política”, como destaca a entidade.

Como candidata a deputada estadual em 2014, além de receber doação de megainvestidores nacionais, Alessandra recebeu contribuição em bens estimáveis de Renato De Matteo Reginatto, então candidato a deputado federal pelo PSB de São Paulo.

No dia em que Alessandra foi nomeada pelo senador Alessandro Vieira, Reginatto foi preso pela polícia italiana após desembarcar no país europeu. Era procurado pela Interpol por ser foragido da justiça brasileira, que o acusa de comandar esquema que desviou mais de 1 bilhão de reais de fundos de pensão municipais.

Além de Alessandra Monteiro, ainda permanece nomeado no gabinete do senador Alessandro Vieira em Brasília a “liderança cívica” do Movimento Acredito, Zé Frederico (candidato a deputado federal pelo REDE/GO, em 2018).

O imprensa 24h esta aberto para manifestação do senador Alessandro Vieira através do contato@imprensa24h.com.br

Foto: Senador Alessandro Vieira (Crédito: Pedro França/Agência Senado)

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

One thought on “Boquinha: Alessandro volta a nomear aliados que ficaram sem cargos após derrotas eleitorais

  • 25/02/2021 em 11:37
    Permalink

    Por isso mesmo,não votei,nem voto em nenhum,eles só pensam na próxima eleição, não no povo besta quê VOTOU.

    Resposta

Deixe uma resposta