Busca Ativa Escolar: Encontro Estadual Intersetorial “Fora da Escola Não Pode!” promove compartilhamento de experiências

Com o objetivo de reforçar a educação como um direito constitucionalmente garantido e que não pode ser revogado em situações de crise, o governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, realizou na manhã desta quinta-feira, 18, o Encontro Estadual Intersetorial “Fora da Escola Não Pode!”. O encontro foi transmitido pelo canal do YouTube da Seduc e contou com a participação da vice-governadora do Estado, Eliane Aquino; do secretário de Estado da Educação, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho; e de parceiros envolvidos.

A ação é realizada em parceria com o Fundo das Nações Unidas (Unicef), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/SE), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Consasems).

A live foi mediada pela professora Joniely Cheyenne Moura Cruz, diretora da Coordenadoria de Estudos e Avaliação Educacional (Ceave). Durante a abertura, a vice-governadora Eliane Aquino, representando o governador Belivaldo Chagas, destacou que a Busca Ativa Escolar é uma ação bastante necessária neste momento. “Temos essa responsabilidade de ir atrás dessas crianças e pensar, não apenas em colocá-las de volta à escola, mas cuidar delas enquanto almas, enquanto seres humanos. Quero aqui chamar a atenção para as crianças negras, que tenhamos um olhar muito especial para elas. Essa é a população que menos chega ao final do ensino médio, à universidade, ao mercado de trabalho. Se não começarmos a olhar para essas pessoas já na infância, perderemos a história da vida delas”, disse.

O secretário Josué Modesto participou com a apresentação de dois painéis discursivos, com os temas “A Iniciativa Fora da Escola Não Pode! Com a Estratégia da Busca Ativa Escolar” e “Busca Ativa Escolar e o Regime de Colaboração entre Estado e Municípios e a Rede Intersetorial”. Ele ressaltou que não se pode esquecer o momento atípico de pandemia que todos estão vivendo. “Pode parecer irônico falar em ´fora da escola não pode´, já que as escolas estão fechadas, por conta da pandemia. Mas quero rememorar que já temos uma trajetória consolidada com todos parceiros envolvidos. Nós temos hoje uma grande adesão à plataforma do Unicef. Lembramos ainda que a nossa matrícula tem data, mas ela não se encerra. Qualquer criança, jovem ou adulto é sempre bem-vindo às nossas escolas”, declarou ele, destacando ainda a participação dos professores e equipes técnicas para concretizar as ações de ensino remoto.

Publicidade:

Ainda durante a apresentação dos painéis, o secretário destacou o importante estreitamento de relações entre a Seduc e as secretarias municipais de educação. “Esse momento de pandemia fez os nossos laços se estreitaram para que pudéssemos compartilhar nossas angústias, dificuldades e soluções. O Estado não pretende ter o monopólio da educação básica e é de grande importância que tenhamos esse regime de colaboração”, afirmou.

Busca Ativa

O encontro teve, logo na abertura, a apresentação de um vídeo gravado pelo professor Fabiano Oliveira, do Centro de Excelência Dom Luciano Cabral Duarte, com o objetivo de retratar a importância da Busca Ativa. “Ações como essa saem dos discursos e passam a ter uma efetividade prática. O vídeo que apresento aqui contém depoimentos de pessoas que fizeram da educação e dos livros, verdadeiras armas para realizar sonhos. Vamos todos de mãos dadas voltar ao nosso normal, e que ninguém esteja fora da escola”, disse.

Uma das participantes do vídeo foi a aluna Larissa Vitória, jovem protagonista do Dom Luciano. Ela afirmou que “o momento de pandemia não revoga o direito à educação. O ano não está perdido, mesmo sem as aulas presenciais”. Outro destaque foi a senhora Maria de Fátima, mãe de aluno e que agora também está matriculada. “Faço um apelo para que todos os pais levem seus filhos para a escola, porque ela é a segunda mães das nossas crianças. É a escola que nos educa e nos leva para o mundo”, declarou.

Quem também falou sobre a importância da Busca Ativa Escolar foi a promotora de Justiça da Infância e da Adolescência do MPSE, Lilian Carvalho. Para ela, quando a criança está fora da escola, está sofrendo a violação de direitos humanos e a exposição desnecessária à situação de rua, desnutrição, abandono, entre outros problemas. “Estar na escola pode garantir diversos direitos, como o de conhecer a sua própria origem. A escola precisa ser um instrumento que faça parte do contexto familiar dessas crianças. Através dela é possível garantir a mobilidade social”, disse.

Maria da Conceição, analista do Judiciário e representante da Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça, compartilhou da mesma opinião. “A educação é a mãe do acesso a todas as políticas públicas. Através dela, a gente oportuniza às crianças esse acesso a todos os direitos e veta a possibilidade de elas se enveredarem por caminhos tortuosos”, declarou.

A Oficial de Educação do Unicef no Brasil, Júlia Ribeiro, fez uma apresentação da situação das crianças e adolescentes fora da escola antes e depois da pandemia, além de dados sobre reprovação, abandono e distorção idade-série. Ela também mostrou que o estado de Sergipe tem alguns motivos para comemorar, como o reconhecimento de 19 municípios no Programa Busca Ativa Escolar, a adesão de 74 municípios ao programa, e a certificação de 13 escolas com o Selo Unicef.

“É importante que estado e municípios estejam engajados em identificar as crianças que estão fora da escola e trazê-las de volta. Neste momento a escola amplia os seus espaços de atuação. Não estamos falando de um prédio físico, mas do direito à educação. Mesmo que o prédio não esteja funcionando, a escola está atuando em outros formatos, e cada criança e adolescente precisa ter o seu direito assegurado à educação”, declarou.

O encontro contou ainda com a participação da coordenadora estadual da Busca Ativa Escolar da Seduc, professora Rute Lisboa Dias Rosendo, de representantes do Unicef, professores, alunos, Undime, Uncme, secretarias municipais de educação e outras instituições parceiras.

 

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *