Crianças e adolescentes de Sergipe aprovados no Jovens Cantores do Brasil recebem atendimento gratuito para cuidar da saúde vocal e auditiva

Após centenas de inscrições, 53 crianças e adolescentes das redes pública e privada de ensino foram selecionados para participar do Projeto Jovens Cantores do Brasil, ação que oferta cursos de aprimoramento musical, além da formação de um coral. Após os testes e aprovação dos candidatos, os escolhidos entraram na fase de atendimentos em saúde. Fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas e maestro realizaram exames que tem o objetivo de detectar se há problemas de origem vocal ou auditiva possibilitando a prevenção, diagnóstico e tratamento gratuito para os contemplados que poderão cantar com mais segurança e qualidade.  

   

Para Evellyn França Santos, uma das selecionadas, a oportunidade mudou a vida. “Me sinto muito gratificada e emocionada por ter sido aprovada, eram muitos candidatos e eu consegui. Minha estrutura física e emocional já está preparada para seguir para as próximas etapas”, comemora.   

  

 A Diretora e Fonoaudióloga do Projeto Dra. Silvia Pinho relatou como funcionou o procedimento. “Nesta fase estamos tratando das dificuldades vocais delas, a maioria das crianças tem alterações nas pregas vocais como, por exemplo, nódulos vocais, que já foram diagnosticados e serão tratados um por um, assim elas terão benefício não só na hora de cantar, mas sim na vida, na escola e futuramente no trabalho. Não estamos só formando um coral, mas fazendo tratamento e educando musicalmente, já que as mesmas estudarão os grandes clássicos da história da música”, explica.    

 Todos os exames e atendimentos foram realizados na Otocenter, patrocinadora oficial do projeto. “Nós fizemos uma avaliação otorrinolaringológica completa, da audição, da respiração e da fonação, isso tudo é muito importante para quem quer cantar. Ficamos honrados em realizar essa ação social na nossa clínica, muitos dos candidatos nunca haviam ido a um otorrinolaringologista e para nós é uma honra prestar essa assistência gratuita para as crianças e adolescentes do nosso Sergipe, afirma o Prof. Dr. Jeferson d’Avila, Presidente da Otocenter.   

Os exames e atendimentos também contaram com o Diretor Clínico da Otocenter Dr. Daniel d’Avila e com o fonoaudiólogo Rafael Taveira. A realização do exame de videoestroboscopia da laringe e avaliação perceptivo-auditivo da voz, foram de fundamental importância para detecção de possíveis alterações e patologias vocais, assim como desvios vocais dos cantores. Após esses diagnósticos é possível iniciar os tratamentos médicos e fonoaudiológicos adequados contribuindo com a saúde do aparelho fonador que é tão importante para o desempenho vocal das crianças e dos adolescentes.    

Os alunos também passaram por avaliação com o Maestro e Diretor do Projeto Sérgio Cunha, e receberam o primeiro material didático para aprofundar os conhecimentos. “Nas oficinas que por causa da pandemia de covid-19 serão online, iremos trabalhar dicção, pronúncia, história dos compositores, teoria musical e o repertório da apresentação. Essa é uma oportunidade ímpar de profissionalização desses grandes talentos de Sergipe, que terão técnica e base de saúde para seguirem em frente com suas carreiras”, destaca.    

No dia 06 de fevereiro também foi realizada a avaliação auditiva, pelos fonoaudiólogos Dr. Edmar Rocha Junior e a Dra. Tâmara Ísis Santana. Através do exame de audiometria, é possível detectar perdas auditivas que impactam no feedback, alterando assim a percepção auditiva que é tão importante para os cantores perceberem sua voz, e assim alcançar os diversos tons e melodias.   

Os candidatos também já passaram por uma equipe que realizou a dermatoglifia informatizada. “Ao coletar as impressões digitais de todos os dedos, analisamos os padrões dermatoglíficos, ou seja, as imagens e características que se repetem ao longo das digitais que a gente coleta nos proporciona uma análise estatística aplicada onde conseguimos observar padrões e a partir disso realizar a detecção dos talentos, potencial vocal e muito mais”, afirma Michael Bispo, representante dos professores Estélio Dantas e Rudy José Nodari Júnior, pesquisadores da Universidade Tiradentes- UNIT.  

O Projeto Jovens Cantores do Brasil, aprovado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura – Pronac 179371, segue agora para a realização de 40 oficinas. Ao final da formação musical, o coral se apresentará para todo o Sergipe. A iniciativa tem o patrocínio da Universidade Tiradentes-UNIT, Otocenter, Banco do Nordeste, Colégio Amadeus e Fecomércio Sesc | Senac. 

Fonte e fotos: Jornalista Rodrigo Alves 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta