Danielle ignora dados oficiais ao afirmar que há igualdade de gênero no Cidadania

A delegada Danielle Garcia (Cidadania) afirmou nesta quarta-feira (12) que vai percorrer todos os municípios sergipanos para ampliar a participação feminina na política.

“A mulher precisa participar mais da vida pública, precisamos trazer as mulheres para estes cargos importantes, sabemos do empoderamento feminino”, disse a delegada.

Danielle, que foi derrotada nas urnas nas eleições do ano passado, não explicou, entretanto, por que das 485 candidaturas lançadas pelo Cidadania em 2020 apenas 32,2% eram de mulheres.

No último pleito eleitoral, o partido presidido pelo senador Alessandro Vieira não privilegiou a participação feminina, como pode ser constatado a partir do reduzido índice de candidaturas do gênero formalizadas pelo Cidadania.

Esse dado evidencia que o discurso de Danielle está desconectado da prática do partido ao qual está filiada. Enquanto a delegada afirma priorizar a participação feminina na política, cerca de 70% das candidaturas do Cidadania, em 2020, foram do gênero masculino.

Apesar disso, Danielle insistiu, ignorando os dados oficiais, que o Cidadania preza pela igualdade. “Aqui no Cidadania é assim, não é porque o senador Alessandro é presidente do partido e está no senado que ele tem voz mais ativa que a nossa, todos são ouvidos”, disse.

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta