Economista: entenda mais sobre a profissão pelo olhar de quem atua na área

Afinidade por uma rotina voltada às pesquisas e análises de mercado. Esse é um dos pré-requisitos para quem deseja se tornar um economista. Isso porque, o dia a dia do profissional envolve fazer projeções e relatórios, além de desenvolver planejamento estratégico para solucionar problemas financeiros de pessoas, empresas públicas e privadas.

Celebrado em 13 de agosto, o Dia do Economista, vem ressaltar a importância da atuação deste profissional para a sociedade. No Brasil, a profissão foi regulamentada em 1951, com a Lei n° 1.411. De acordo com o economista Josenito Oliveira, professor da graduação em Administração e da pós-graduação da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe),  há um vasto campo de trabalho, tanto no setor privado quanto no público.

“No privado, o profissional pode atuar como consultor de negócios em empresas das mais diversas atividades econômicas, assim como na assessoria de finanças pessoais, comentarista na mídia televisiva, impressa, radiofônica e na internet. Neste setor, ele também atua na auditoria e mediação de relações econômicas nacionais e internacionais. A atuação do economista no setor privado ajuda a promover o equilíbrio financeiro e o crescimento das empresas”, frisou.

Já no serviço público, o economista presta serviço no planejamento em instituições governamentais, comissões de investimento e regulação, institutos de pesquisa e unidades de inteligência financeira. “Nesses órgãos, é função do economista propor políticas públicas, na atração de investimentos, na geração de trabalho, emprego e renda, para que a população tenha melhores condições e que a economia do País, do Estado ou do Município se desenvolva com sustentabilidade”,

Trajetória profissional

Em sua carreira, o economista e docente da Unit Sergipe, obteve experiências tanto no setor privado, quanto no público, o que demonstra essa versatilidade que a profissão agrega a quem escolhe a área.

“Tive a oportunidade de desempenhar minha profissão tanto no setor privado [Grupo Votorantim e UNIT] como também no setor público, onde ocupei diversos cargos públicos, como diretor presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe [Fapitec]; Diretor de Apoio e Desenvolvimento do ITPS; Diretor Administrativo e Financeiro da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju e; Diretor de Planejamento da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Aracaju. Aprecio meu trabalho pelo dinamismo e ritmo impostos pelo mercado e pela sociedade, já que a função do economista é essencial, mesmo que não tão perceptível aos leigos. É um trabalho que envolve pesquisa, raciocínio e muita percepção da realidade, para que as análises tenham mais profundidade e abrangência”, destacou, Josenito, que hoje, além de professor da Unit, atua como Secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão do Município de São Cristóvão

Assessoria de Imprensa | Unit

Deixe uma resposta