Edvaldo: críticas são cortina de fumaça da oposição para esconder a falta de propostas

O prefeito Edvaldo Nogueira afirmou, nesta terça-feira, 27, em entrevista à rádio Fan FM, que as críticas da oposição ao trabalho que ele desenvolve na Prefeitura de Aracaju mostram, claramente, a falta de propostas de seus adversários para a cidade. Candidato à reeleição pelo PDT, Edvaldo lamentou o discurso de ódio, as calúnias e agressões de seus opositores e reafirmou que sempre manteve uma conduta ética em seus governos.

“Os meus opositores deviam, ao invés das críticas, mostrar o que vão fazer. Mas a verdade é que eles não têm nenhuma proposta, por isso a cidade não pode ir para as mãos deles. Será o caos se um deles vencer, vão destruir a cidade, já que não sabem como gerir, não sabem enfrentar as dificuldades. Não têm projetos. Os ataques, o tempo inteiro, contra mim, se mostram, objetivamente, como uma cortina de fumaça para esconder a falta de propostas. Mas, no dia 15, a população, que está percebendo isso, vai responder nas urnas”, declarou.

Edvaldo ressaltou que os aracajuanos esperam por trabalho e tem sido essa a sua prioridade. “Eu prefiro apresentar propostas. Mostrar o que já realizei, os desafios que vencemos, e aquilo que projeto para o futuro. Não é cheque em branco, porque já provei que sou capaz e tenho competência para realizar. É isto que a população espera. Os meus adversários deveriam apresentar propostas. Inclusive, caso um deles apresente um bom projeto e eu seja reeleito, coloco em prática. Mas, até agora, não vimos uma única proposta viável. Quando propõem algo, não possui viabilidade econômica ou técnica. São ideias estapafúrdias”, avaliou.

Questionado sobre as condutas de seus adversários, que propuseram debates, o candidato do PDT afirmou que a política é um espaço para diálogo e não para agressões. “Essa história de debate é duelo? É faroeste? Não me submeterei a isso. Política é discussão de ideias, de propostas e não é isso que os meus adversários estão propondo. Os debates eleitorais não ocorreram por causa da pandemia. Não fui eu que escolhi não fazer debate, foi uma decisão das empresas de comunicação. Não quero fazer uma campanha de ódio. Todos os candidatos estão se voltando contra mim, fazendo agressões, tentando me difamar, mas a cada agressão eu respondo com um sorriso e com obras. Enquanto eles agridem, eu trabalho”, declarou.

Propostas e obras

Neste sentido, Edvaldo destacou, ao longo da entrevista, suas propostas para as áreas da Educação e Saúde. Ele também explanou sobre o Plano de Retomada da Economia, que irá gerar 19 mil empregos a partir do investimento de R$ 1 bilhão em obras no município. Para a Educação, o prefeito destacou, além do processo de digitalização das escolas, que já foi iniciado, a implantação da educação em tempo integral, inclusive com a primeira escola neste modelo em construção no bairro Santa Maria. Para a Saúde, entre outras iniciativas, ele ressaltou a construção da primeira maternidade pública municipal da capital, cujas obras estão em fase acelerada, com previsão de conclusão para o primeiro trimestre de 2021.

Ao abordar o conjunto de obras que realizou na cidade, Edvaldo rebateu as declarações de adversários de que são eleitoreiras. “Este tipo de declaração maldosa é típica de quem não conhece a cidade. Quem fala isso não conhece os lugares que foram transformados por nossa gestão, como o Coqueiral, o 17 de março, o Japãozinho. Se estas pessoas tivessem morado, por exemplo, no Jardim Bahia, que alagava muito quando chovia, e que hoje foi completamente urbanizado, pensariam diferente. Pergunte à população se são obras eleitoreiras”, rebateu. “Entregamos obras em 2017, em 2018 e em 2019. Temos obras como a avenida Perimetral Oeste, a revitalização do Parque da Sementeira, a troca dos 58 mil pontos de luz da cidade por LED. São obras eleitoreiras?”, questionou.

Ética e lisura

Edvaldo reiterou ainda o caráter ético e a lisura com que administra a cidade. Ele afirmou que jamais se envolveu em qualquer ilegalidade. “Não compactuo com corrupção. Todo mundo me conhece. Já governei a cidade antes. No meu governo, não tem corrupção, nunca teve. Denúncias podem até existir, mas são infundadas. São coisas sem provas”, assegurou.

“Na minha opinião as denúncias em relação ao Hospital de Campanha são frutos de equívocos e a vida vai mostrar isso. Vamos esperar o resultado do processo. Se houve alguma coisa, os culpados serão punidos”, declarou ele, que comparou às denúncias feitas contra Marcelo Déda, enquanto prefeito, e que se mostraram falsas. “Quem não lembra daquela denúncia falsa, de Micareta Picareta, contra Déda. Dez anos depois, ele foi inocentado, o caso foi arquivado”, frisou.

Fotos: Ana Lícia Menezes

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta