Em Aracaju, pontos de apoio garantem celeridade da vacinação e segurança da população

A adoção de pontos de apoio para aplicação da vacina em Aracaju tem se destacado como uma ação importante para garantir a celeridade na imunização. A estratégia foi idealizada pela Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), responsável por esquematizar logística que envolve o sistema de drive-thru, a vacinação nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os pontos de apoio, que têm auxiliado a desafogar a imunização nas UBSs.
 
Os pontos de apoio funcionam das 8h às 16h, mesmo horário das UBSs. Para ter acesso, basta apresentar documento de identificação, cartão de vacina e do SUS. Nesses locais, não há necessidade do código liberado pelo VacinAju. 
 
Os locais onde são instalados os pontos de apoio já fazem parte da rotina da comunidade, a exemplo de igrejas, escolas, associações e centros de esporte. Os pontos são variáveis, a depender da demanda de cada etapa da imunização, e são informados à população pela SMS. 
 
Nesta semana, a vacinação ocorreu em cinco pontos de apoio: no Colégio de Ciência Pura e Aplicada (CCPA), atendendo Grageru e Jardins; na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, na Coroa do Meio; na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Orlando Dantas; na Estação Cidadania, atendendo Bugio e Jardim Centenário; e na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, ponto que atende a UBS Ávila Nabuco e residentes na região do Médici e Ponto Novo. 
 
Segundo a secretária da Saúde, Waneska Barboza, a ideia dos pontos de apoio nasceu da observação de que em algumas UBSs há uma maior movimentação, a exemplo da Sinhazina e da Max de Carvalho, em especial no período da manhã, quando tradicionalmente há um fluxo mais intenso de pessoas.
 
“As UBSs têm uma estrutura menor, então mesmo que sejam abertas várias salas de vacinação, ainda assim há um fluxo intenso em algumas unidades, o que, neste período, deve ser evitado. Então, nesses locais, a gente decidiu diluir o atendimento em pontos de apoio, para diminuir a espera dos usuários e evitar aglomerações, garantindo a segurança dos vacinados e dos vacinadores”, detalha Waneska.
 
Estratégia planejada 
A identificação das UBSs de maior movimento foi feita por meio do prontuário eletrônico. Essa modernização do sistema de saúde em Aracaju permite à SMS saber qual o índice de pessoas atendidas, com o detalhamento da faixa etária. “O prontuário eletrônico nos fornece dados muito relevantes. Pela quantidade de pessoas registradas naquela unidade, a gente tem uma noção se necessita de um ponto de apoio ou não”, explica a secretária.
 
A estratégia dos pontos fixos está sendo aprovada pela população. O aposentado Beto Filho, 61 anos, foi se vacinar com a primeira dose no ponto de apoio no CCPA. “Eu moro aqui pertinho, me sinto mais seguro de ser vacinado aqui do que em um hospital. E foi tudo muito tranquilo, atendimento nota 10”, avalia.
 
Seu Carlos Borges, 73 anos, conta que desde o início da pandemia está recolhido em casa. “Espero que logo esse pandemônio acabe, saia de todos os lares brasileiros. Tenho ficado enclausurado, direto em casa, então a vacina me dá um pouco mais de segurança”, descreve.
 
Ele também foi vacinado no ponto fixo no CCPA e destaca que ficou muito satisfeito, porque se sentiu mais seguro de ser vacinado sem os riscos que poderia correr em uma unidade de saúde. “A ideia desses pontos fixos é muito importante, estou acompanhando e a Prefeitura tem feito um belo trabalho para agilizar a vacinação em Aracaju”, considera Carlos.  

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta