Em Aracaju, taxa de faltosos da D2 é 5,47%, menos da metade da média estadual

O Ministério da Saúde divulgou uma pesquisa apontando que Sergipe tem o terceiro maior índice de faltosos para a segunda dose (D2), com 11% de pessoas que tomaram a primeira (D1) e não completaram o ciclo vacinal. Entretanto, o município de Aracaju está bem abaixo desse número, com aproximadamente metade dessa taxa, 5,47%.

Esse baixo índice de absenteísmo é possível graças a diversas estratégias implementadas pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Uma delas é a antecipação das doses. Para a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, essa estratégia ajuda as equipes a promoverem uma melhor organização nos pontos de aplicação.

“Fazemos essa antecipação para que as pessoas que queiram adiantar a complementação do ciclo vacinal e, com isso, reduzir as filas e aglomerações nos dias determinados pelos cartões de vacina. Como nem todo mundo opta por antecipar a D2, o fluxo de pessoas acaba ficando mais diluído, o que facilita muito o planejamento e a organização do município”, pondera.

Pontos
Além disso, a SMS redistribuiu e aumentou as equipes para atender prioritariamente as pessoas que necessitavam tomar a segunda dose, das 8h às 17h, nos drive-thrus do Parque da Sementeira e do 28 BC, e das 8h às 16h nos demais pontos.

Para receber a segunda dose de AstraZeneca, é preciso apresentar cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência. Os locais são: UBSs Marx de Carvalho, Augusto Franco, Cândida Alves, Santa Terezinha e drive-thrus da Sementeira e 28 BC.

Já a segunda dose de Pfizer está sendo administrada nas UBSs Edézio Vieira de Melo, Manoel de Souza, Externato São Francisco, Auditório anexo à Escola Presidente Vargas e no drive do 28 BC.

Para quem tomou CoronaVac, a segunda dose continua sendo disponibilizada no auditório anexo à Escola Presidente Vargas e na Unit, das 8 às 16 horas.

Para se vacinar a pessoa deve levar um documento com foto, comprovante de residência de Aracaju no nome da pessoa que vai receber vacina, cartão de vacinação com o registro da D1.

Enquanto a média estadual das pessoas que receberam a  D1 e não completaram o esquema vacinal é de 11%, na capital esse índice é de apenas 5,47%

Para quem tomou a vacina em outro estado, um cadastro deve ser feito no Portal VacinAju para receber um código de validação e, com isso, ter acesso à D2 em Aracaju. O cadastro pode ser realizado através do link: https://aracajusms.voipy.com.br/sisvacinacao/Formulario.

Importância

A médica infectologista da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fabrízia Tavares, afirma que as duas doses são essenciais para a proteção do vacinado. Quando apenas uma delas é aplicada, destaca a especialista, pode-se considerar que a pessoa não está realmente protegida contra o vírus.

“É importante reforçarmos isso, pois por mais que existam estudos apontando uma certa eficácia apenas com a primeira dose em alguns imunizantes, a questão do tempo de permanência dela é um fator que muitos não se atentam. A segunda dose é responsável por aumentar o percentual de proteção da vacina, porém ela também influencia no aumento do tempo dessa eficácia, o que é um fator extremamente relevante para garantirmos uma segurança sanitária não apenas mais eficiente, mas mais duradoura”, pondera.

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta