Em parceria com hospital veterinário, prefeitura de Aracaju realiza mutirão para castração gratuita de felinos

Fruto da parceria entre o Centro de Controle de Zoonose (CCZ), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), e o Hospital Veterinário da Faculdade Pio Décimo, a Prefeitura de Aracaju realizou nesta quarta-feira, 30, mais um mutirão de castração. O procedimento foi gratuito, simples e permitiu uma recuperação rápida dos animais.

A ação foi voltada para cães e gatos com idade entre cinco meses e oito anos. Dos 50 animais cadastrados, 33 compareceram e passaram pela cirurgia de castração.

“Estamos realizando as castrações em parceria com o Hospital Veterinário, em consonância com os trabalhos que já são realizados no Castramóvel. Com isso, a Prefeitura busca contribuir com o controle populacional desses animais, bem como o controle de zoonoses”, explicou a responsável técnica pelo Castramóvel, Cíntia Freire.

O diretor clínico do Hospital Veterinário, Emerson Israel Mendes, destacou que a parceria com a Secretaria Municipal da Saúde é fundamental para esse controle, ao tempo que também favorece o bem estar dos animais atendidos.

“É um serviço que favorece a sociedade, no controle dos animais, evitando a proliferação desordenada, evitando o risco de zoonoses e melhorando o bem-estar animal. A castração precoce evita algumas doenças, especialmente nas fêmeas, como o câncer de útero. Nos machos, ajuda a torná-los mais dóceis e caseiros”, ressaltou Emerson Mendes.

Cuidado

Maria Marta de Souza Domingos mora no Marcos Freire II e é tutora temporária do gato Chico. Ela ficou sabendo do mutirão por uma amiga e logo se dirigiu ao Hospital Veterinário. “Ele está comigo há três meses, mas estou cuidando dele até encontrar um lar definitivo. Considero importante fazer isso antes de entregá-lo ao novo lar, porque nem sempre quem adota um animal tem condições de pagar a castração. Além disso, quem adotar o Chico já vai ter a segurança de receber ele castrado, mais tranquilo, além de prolongar o tempo de vida dele”, considerou.

“A castração é positiva em tudo para o animal. Ela ajuda na saúde psicológica, porque ele fica mais tranquilo, evita de sair e correr riscos na rua. Além disso, o excesso de medicamentos pra evitar a procriação prejudica bastante a saúde dos animais, principalmente das fêmeas. Essa ação não gera custos pra gente e contribui para a saúde dos nossos animais”, reconheceu Joane Maurício, tutora do gato Simba, de 4 anos.

Castramóvel

O projeto teve início em dezembro de 2017, quando a Secretaria da Saúde iniciou o cadastramento de ONGs, com posterior cadastro de tutores de animais, em fevereiro de 2018. Já as cirurgias começaram a acontecer em março de 2018, tendo sido castrados nesse mesmo ano 211 animais entre os bairros Santa Maria (41), Santos Dumont (65) e Bugio (105).

Já em 2019, entre janeiro e outubro, foram castrados 337 animais. Nesse período, o Castramóvel atuou em diversos locais como os bairros Bugio e América, Parque da Sementeira, Cohidro, Cemitério São João Batista e Parque dos Cajueiros.

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta