Escolas da rede estadual aplicam as provas da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

As provas da 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas já estão acontecendo. A maior competição científica do país sofreu mudanças por conta da pandemia da covid-19, e nesta edição, as escolas terão até a próxima terça-feira, 3, para aplicar as provas da primeira fase. O material foi disponibilizado na página restrita da instituição de ensino no site da OBMEP. Fica a critério das escolas determinar em quantos turnos e em que formato, presencial ou remoto, os alunos farão as provas.

Em Sergipe, as provas estão sendo realizadas em todas as diretorias regionais de educação, inclusive nas unidades de ensino que optaram pela aplicação da prova presencial, seguindo todas as orientações sanitárias, mantendo o distanciamento e disponibilizando lavatório para as mãos, álcool em gel e termômetro para a aferição de temperatura dos estudantes.

De acordo com Jorge Monteiro, técnico do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento Estudantil, da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seades/Seduc), os cartões-respostas dos estudantes classificados para a segunda fase devem ser enviados pelos Correios ou por aplicativo até o dia 11 de agosto. No dia 9 de setembro, a organização divulgará os classificados para a segunda fase, prevista para acontecer de forma presencial em 6 de novembro.

A OBMEP acontece em duas fases: a primeira é composta de uma prova múltipla-escolha de 20 questões, e a segunda de uma prova discursiva de seis questões. Os exames são divididos por grau de escolaridade: Nível 1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), Nível 2 (8º e 9º anos) e Nível 3 (Ensino Médio). Nesta edição, a competição admitirá, excepcionalmente, a participação de estudantes que tenham concluído o Ensino Médio em 2020 em escolas que fizeram a inscrição no mesmo ano e declararam ter alunos no Nível 3, dentro do prazo estipulado no calendário.

Serão distribuídas aos alunos participantes 575 medalhas de ouro, 1.725 medalhas de prata e 5.175 medalhas de bronze, além de 51.900 menções honrosas. Todos os medalhistas serão convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico dos estudantes.

Além de estimular o estudo da matemática no país, a competição tem como objetivo identificar jovens talentosos e promover inclusão social por meio da difusão do conhecimento. Criada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) em 2005, a OBMEP é realizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC).

Assessoria de Comunicação da SEDUC – ASCOM

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta