Estudantes do Colégio Estadual Cícero Bezerra conquistam medalha de prata na Olimpíada em História do Brasil

A equipe ‘Filosofia Sertaneja’, do Colégio Estadual Cícero Bezerra, em Nossa Senhora da Glória, conquistou medalha de prata na 13ª Olimpíada Nacional em História do Brasil, cuja cerimônia de premiação ocorreu no domingo 12. Sergipe contou com 10 equipes finalistas, duas das quais foram de escolas estaduais. Elas participaram de seis fases online da competição, além da final na qual fizeram uma prova dissertativa também de forma virtual. A iniciativa é realizada pelo Departamento de História da Universidade de Campinas (Unicamp) e direcionada aos alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental e do ensino médio das redes públicas e particulares do país.

 

Para a professora Viviane Andrade dos Passos, orientadora da equipe, o reconhecimento é resultado da dedicação e esforço dos alunos. “A ONHB proporciona a nós, professores e alunos, trabalharmos com diferentes narrativas da História e desenvolver uma visão mais crítica sobre a História do Brasil, bem como ressaltar a importância do conhecimento histórico para a formação de cidadãos mais conscientes. A maior alegria para nós é perceber o engajamento dos alunos, a determinação que eles têm e observar o desenvolvimento, principalmente no que tange à interpretação dos textos, análise das fontes históricas, espírito de coletividade e socialização do saber. É um aprendizado em vários sentidos”.

 

Os medalhistas Taciane Gonçalves da Silva, Elky Riany Barbosa Lima e Jeison Barros dos Santos estabeleceram uma intensa preparação para chegar a esse resultado. “Participamos de reuniões semanais juntamente com outros professores e alunos da rede estadual de Sergipe e de outros estados, via Google Meet, debatendo sobre as questões, compartilhando conhecimento – momentos marcantes, de muita discussão e aprendizado, além das reuniões com as equipes e orientações para a execução das tarefas. A cada fase vencida, a emoção aumenta, pois é a escola pública mostrando sua qualidade, em meio às adversidades, lutando em busca do conhecimento e obtendo êxito”, lembrou a professora Viviane.

 

A aluna Elky Riany destaca a importância da conquista. “Participar da Olimpíada de História foi uma experiência de outro mundo. Foi preciso dar o nosso máximo desde o início para conquistar a tão sonhada vaga na final, e agora, lembrando de tudo pelo que passamos, apenas concluo que valeu muito a pena. Esse sonho não teria se realizado sem o apoio e a orientação da professora Viviane Andrade e sem a coragem e determinação da nossa equipe. Estou muito feliz, como aluna de escola pública, por ter representado a nossa cidade nessa final, por ser medalhista de prata da ONHB e, principiante, por ter adquirido todo esse conhecimento ao longo do processo”.

 

Outro medalhista que celebrou foi Jeison Barros. Para ele, como aluno da escola pública, “essa conquista representa muito para mim, tendo que correr atrás do prejuízo do ensino remoto no ano passado, estudar para o Enem e ainda ter de tirar um tempo para a Olimpíada. Ser finalista era algo que parecia realmente impossível. Porém, vendo o resultado agora eu consigo perceber que todo o esforço que tivemos e tudo que superamos para estarmos aqui foram recompensados. Agora, um espaço (ser finalista) que antes parecia tão distante é ocupado por pessoas que souberam enfrentar suas dificuldades ao longo do ano e já conseguiram ser vitoriosas”.

 

A orientadora Viviane Andrade relembra ainda como se deu o processo que levou a equipe do Cícero Bezerra à final. “Tive a oportunidade de conhecer professores que já participavam do projeto e me incentivaram bastante a participar da Olimpíada em 2020 e agora, em 2021. Trabalhamos juntos, fizemos reuniões em equipe, e muito conhecimento era produzido. A gente ia se ajudando e construindo juntos, um estímulo importante. Agradeço aos meus alunos pela compreensão e atitude, pois não foi um ano fácil. Sabemos das dificuldades dos alunos da escola pública nesse contexto de pandemia, mas mesmo assim eles superaram todos os desafios. Agradeço aos professores Cleiton, Elisa, Adina, Carla e Carlos pelo incentivo e colaboração, à equipe do colégio Estadual Cícero Bezerra e a todos que direta ou indiretamente contribuíram para nossa vitória, que representa a vitória da escola pública”, concluiu.

Assessoria de Comunicação da SEDUC – ASCOM

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta