Fraude eleitoral: Lúcio Flávio omite patrimônio de empresa registrada em seu nome na Bahia

O candidato a prefeito de Aracaju pelo Avante, Lúcio Flávio, incorreu na prática de falsidade ideológica ao deixar de declarar à Justiça Eleitoral empresa registrada em seu nome com capital social de R$ 93,7 mil.

Lúcio, que se apresenta ao eleitorado da capital sergipana como candidato conservador, omitiu da Justiça Eleitoral ser o dono da Imaginarium Salvaldor, loja fundada em 2009 com endereço no Salvador Shopping, no bairro Caminhos das Árvores, na capital baiana.

Escondendo da Justiça Eleitoral em Sergipe uma de suas empresas, o candidato do Avante à Prefeitura de Aracaju declarou patrimônio de pouco mais de R$ 258 mil, que inclui uma outra loja Imaginarium, também em Salvador, cuja sociedade Lúcio divide com os dois filhos.

De acordo com legislação eleitoral, ao fraudar sua declaração de bens à Justiça, Lúcio Flávio pode ser processado com base no art. 350 do Código Eleitoral, e ser condenado à pena de prisão de até cinco anos e a pagamento de multa.

Fraude eleitoral: Lúcio Flávio omite patrimônio de empresa registrada em seu nome na Bahia

 

 

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta