Fundação Renascer é contemplada com R$ 500 mil para implantação de unidade de profissionalização para socioeducandos

Em 2021, a Fundação Renascer de Sergipe irá implantar uma Unidade de Formação e Qualificação Profissional Continuada para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas nas unidades de internação e de semiliberdade. A ação será possível graças ao investimento de R$ 500 mil, fruto da aprovação de projeto submetido pela Fundação no Edital de Emendas Participativas 2021, do senador Alessandro Vieira, com resultado divulgado na última terça-feira (15). O projeto da Renascer está entre os 51 aprovados pelo edital e tem o objetivo de realizar cursos profissionalizantes nas áreas da construção civil, panificação, informática e habilidades no mercado de trabalho, através de parcerias.

A execução do projeto contará com a implantação de uma sala de aula com capacidade para 20 alunos, uma sala de informática com capacidade para 10 alunos, um mini auditório e uma cozinha adaptada para a realização dos cursos. A Unidade de Formação e Qualificação Profissional Continuada será instalada na sede da Fundação Renascer e poderão participar dos cursos os adolescentes das seis unidades de socioeducação: Unidade Feminina (Unifem), Centro de Atendimento ao Menor (Cenam), Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculino (Casem) e Comunidades São Francisco de Assis (Case I e II).

Os cursos acontecerão através de parcerias com órgãos, empresas e voluntários. Para o curso na área de construção civil, a parceria será com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai; para a área de Panificação, a parceria será dupla, com Senai e Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial; já para cursos na área de Informática, a realização acontecerá em parceria com a Biblioteca Pública Epifânio Dórea, através do Projeto Reciclatec; e, para áreas de competências transversais, serão realizadas cooperações entre a equipe do projeto e voluntários, com o objetivo de abordar conhecimentos e habilidades profissionais para o mercado de trabalho.

O presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira, celebrou a aprovação do projeto no edital de emendas participativas e destacou a importância da iniciativa para a formação dos adolescentes egressos das unidades. “A implantação de uma Unidade de Formação e Qualificação Profissional Continuada será fundamental para que possamos oferecer a esses jovens cursos profissionalizantes adequados à realidade da socioeducação. Esse projeto favorecerá um retorno positivo destes jovens para a sociedade, qualificando-os para o mercado de trabalho, ampliando as oportunidades de trabalho e renda e contribuindo para a redução da reincidência na prática do ato infracional”, acredita Mangueira.

O projeto começará a ser desenvolvido em 2021, com duração estimada de 15 meses, sendo os três primeiros meses para a instalação e estruturação da Unidade de Capacitação e Qualificação Profissional Continuada, e os 12 meses seguintes para a realização dos cursos profissionalizantes. Vale destacar que, por ser implantado na sede da Fundação Renascer, o projeto possibilitará que adolescentes egressos, mesmo após receberem o alvará judicial de desinternação, possam concluir o curso, sem interferir na dinâmica das unidades socioeducativas.

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta