Gestão São-cristovense se reúne com pescadores e marisqueiras no povoado Colônia Miranda

O prefeito Marcos Santana se reuniu na noite de ontem (2), com pescadores, marisqueiras e demais moradores do povoado Colônia Miranda. No encontro que contou com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap) e da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast), foram discutidas questões como a assistência aos pescadores atingidos pelo óleo.

“Essa reunião foi importante para desmistificar e até esclarecer os boatos de que para que eles receberem o benefício do Governo Federal, bastaria uma declaração da Prefeitura, e isso não é verdade. Nós estamos fazendo vistorias, reuniões com o Ministério Público Federal, estamos em contato com a Adema, e agindo na justiça para que o Ibama considere São Cristóvão uma área afetada. Entendemos que independente de ter ou não o óleo, essas trabalhadoras e trabalhadores já tiveram seu trabalho prejudicado, porque os consumidores não estão adquirindo os pescados. Foi uma reunião produtiva onde pudemos deixar claro que nossa posição é ao lado do trabalhador e da trabalhadora que vive de pesca em São Cristóvão”, declarou o prefeito Marcos Santana.

Ainda de acordo com o gestor, na próxima sexta-feira, prefeituras das cidades sergipanas que vem sofrendo com o óleo estarão juntamente com marisqueiros de todo o estado e MPF, discutindo sobre o problema.

Apoio das secretarias

Segundo a secretária da Semast, Lucianne Rocha, a Prefeitura tem dado assistência a estes trabalhadores do município, disponibilizando cestas básicas. Segundo ela, somente no povoado Colônia Miranda, 85 cestas já foram distribuídas. “Nós temos identificado em algumas comunidades as famílias que sobrevivem da pesca e do marisco, e que estão em uma situação de extrema vulnerabilidade para que algumas atitudes imediatas sejam tomadas. Estamos identificando estas famílias também para ver a situação do Bolsa Família, e disponibilizando as cestas básicas para minimamente garantir o direito de alimentação dessas pessoas, e vendo outras alternativas que possam minimizar esse problema”, explicou Lucianne.

A pescadora Dulcinéia Barreto foi uma das pessoas que receberam a cesta básica neste período. Ela participou da reunião com os representantes da Prefeitura comentou sobre o suporte que tem sido dado. “O apoio tem sido bem favorável. A Assistência Social procurou os pescadores para dar uma ajuda, porque a situação está muito precária, sem poder vender, e essa ajuda tem sido importante”, apontou.

No que diz respeito à Semap, a diretora Ana Carla Santos também explicou o que vem sendo feito. “A Semap tem o papel de identificar se existe a presença de óleo ou não, e informar aos órgãos competentes caso seja realmente necessário. Nós fizemos três vistorias, onde em uma delas encontramos pequenos vestígios do óleo. Chamamos a Adema, informamos ao Ibama e ao MPF, recebemos a resposta deles e isso foi passado para a Procuradoria Municipal, onde está sendo dado todo o processo”, detalhou a diretora.

Melhorias

Durante a reunião, ainda foram discutidas questões como educação, saúde e obras no povoado. O encontro contou também com a participação do presidente da Câmara, Paulo Júnior.

Fotos: Dani Santos

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta