Governo de Sergipe atende solicitação de deputados e prioriza vacinação de portadores da Síndrome Down  

Na manhã desta sexta-feira, 09, o governo de Sergipe declarou que pretende antecipar a vacinação contra a Covid-19 para pessoas com síndrome de Down e autismo, como forma de priorizar a imunização deste público que, segundo estudos, é mais vulnerável e sofre um risco maior de agravamento e óbito pela doença.

A decisão surgiu após parlamentares levarem o assunto para as sessões extraordinárias desta semana, onde os deputados Rodrigo Valadares e Zezinho Sobral protocolaram um documento solicitando a urgência das vacinações para estas pessoas.

Na oportunidade, Rodrigo leu a carta aberta da Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down – CIDOWN que aponta os diversos motivos, segundo estudos, para que esse grupo de pessoas sejam vacinadas imediatamente junto aos idosos, tendo em vista as condições clínicas específicas que as acometem – de cardiopatias a flacidez muscular, passando por problemas imunológicos a maiores riscos de desenvolvimento de comorbidades como diabetes e obesidade.

“A COVID-19 afeta severamente o organismo de um paciente que porta a Síndrome de Down e, até o momento, a vacinação é a maneira mais eficiente contra a contaminação destas pessoas, levando em conta as suas limitações. Por tanto, a intenção é solicitar aos Prefeitos dos Municípios de nosso Estado e também ao Governador que os incluam os entre os primeiros grupos prioritários para vacinação contra a COVID-19″, pontuou.

Após pronunciamento do governo em utilizar uma reserva técnica de 5% da próxima remessa dos imunizantes para iniciar a vacinação dos portadores da síndrome já na próxima semana, o parlamentar comemorou. “É uma medida necessária que vem para aliviar a difícil rotina que vivem, além de protegê-los, pois são, sem dúvidas, um dos grupos de maior risco de vida em caso de contágio pela COVID-19″.

Segundo o governo, ficou combinado que as administrações públicas municipais façam um levantamento dos maiores de 18 anos com a síndrome de Down e transtorno do espectro autista (TEA) em cada localidade para que o Governo do Estado possa enviar o número de vacinas necessário.

Por Luísa Passos – Assessora de Imprensa

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta