Maria denuncia falta de água em municípios sergipanos e pede providências à Deso

Moradores relatam que recebem as faturas, mas a água passa meses sem chegar às torneiras  

A deputada Maria Mendonça (PSDB) destacou a crise hídrica pela qual o Estado está passando e que tem afetado consideravelmente as regiões do Alto Sertão e Agreste sergipano. “A situação, no que diz respeito ao abastecimento da população com água tratada, é grave e tem afligindo diversas comunidades”, afirmou, ao contar que na última segunda-feira, concedeu uma entrevista à Rádio Xodó, em Nossa Senhora da Glória, e não conseguiu falar sobre toda a pauta prevista, pois diversas pessoas das comunidades telefonaram ao programa, fazendo relatos contundentes sobre o desabastecimento de água na região.

Na expectativa de sanar o problema, Maria protocolou uma Indicação, endereçada ao Governo do Estado e à Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) para que providências sejam tomadas, visando a promoção efetiva do fornecimento de água em Pinhão, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre e Poço Redondo.  “Recebemos, em nossa residência, um grupo de moradores de Pinhão, falando do drama que têm enfrentado por falta de água nas torneiras, há 45 dias. É uma situação caótica que precisa ser resolvida, com urgência, para que as pessoas e os rebanhos não sofram mais danos por falta desse líquido, que é tão precioso à sobrevivência”, justificou.

A deputada contou que no Povoado Aningas, localizado em Nossa Senhora da Glória, por exemplo, existe toda estrutura pronta, mas não há água. “A conta chega, mas a água nunca. São testemunhos estarrecedores e que merecem a nossa atenção para que todo esse descaso seja resolvido”, apelou Maria, que já solicitou uma audiência à direção da Companhia para tratar sobre o tema. “Por ser uma empresa de economia mista, ela tem o dever, não somente de ofertar a todos um serviço de qualidade, mas também, de prestar contas do trabalho que desempenha”, declarou, ao destacar a qualidade técnica dos profissionais da Deso. “Percebemos que a empresa não está cumprindo sua missão de promover a universalização dos serviços de abastecimento de água para a melhoria da qualidade de vida da população”, constatou.

 

Crise hídrica

Maria, também apresentou uma Moção de Apelo, direcionada ao Exército Brasileiro, para que não mais haja interrupção no serviço do Programa Emergencial de Distribuição de Água potável no Semiárido Brasileiro, conhecido também como Operação Carro-Pipa, em comunidades do Alto Sertão e do Agreste sergipano.

Ela, também, cobrou que o Governo ponha como prioridade a discussão sobre a crise hídrica no Estado, uma vez que os mananciais receberam pouca água em virtude das chuvas que caíram, terem sido finas e passageiras. “Os mananciais estão sem o volume adequado e a Defesa Civil precisa começar a pensar como resolver essa situação para garantir o abastecimento de todos os sergipanos. É uma pauta que o Governo do Estado precisa colocar na ordem do dia”, argumentou.

Segundo a parlamentar, há uma tendência de que até o mês de dezembro a situação piore, caso o volume de água não aumente. “A quantidade acumulada em nossas barragens, com esse inverno nada chuvoso, foi pequena demais. Se não houver chuva forte para aumentar o nível até o fim do ano, é possível que no próximo ano, cerca de 1.500 famílias do perímetro irrigado acabem prejudicadas com a falta d’água. Então, é algo que precisa de uma solução urgente”, ponderou.

Assessoria Parlamentar deputada Maria Mendonça

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta