Pesquisa destaca função social do professor na pandemia da covid-19 

Quando iniciou o curso de Enfermagem da Universidade Tiradentes (Unit), Rebeca Prado logo integrou um grupo de pesquisa que tinha como foco trabalhar assuntos relacionados à educação em Enfermagem. À época, foi convidada pelo professor Márcio Coutinho.

“O grupo de pesquisa da coordenação de Enfermagem da Unit teve uma contribuição muito significativa na minha jornada acadêmica e, com isso, surgiu a vontade de pesquisar sobre educação”, declara Rebeca.

“Por eu ter escolhido um curso assistencial, como o de Enfermagem, não sabia que poderia vinculá-lo à pesquisa, e vi que a base de uma boa assistência é a prática assertiva. Para isso, há necessidade de investigação e ciência. A Enfermagem não se resume apenas à assistência, existem outros eixos que podem ser investigados, como a própria educação. Quando se tem uma boa educação, consequentemente temos uma boa assistência. Hoje, posso observar isso na prática, como enfermeira e pesquisadora”, acrescenta.

Durante a graduação, Rebeca participou de dois projetos de Iniciação Científica (IC) e desenvolveu artigos. “A última IC de que participei tem o título O professor e a rede social Facebook: saberes docentes e ação pedagógica em evidência. Participei durante alguns meses da Iniciação, mas, devido à conclusão do curso, não permaneci”, comenta.

 “Minha contribuição foi desenvolver análises a partir das publicações que os professores postaram no Facebook. Uma experiência incrível, pois foi possível desenvolver o senso crítico para analisar de forma impessoal as postagens e o papel do professor na rede social”, complementa.

Atualmente, a egressa integra o grupo de pesquisa Educação e Sociedade: sujeitos e práticas educativas (Gepes), coordenado pela professora doutora Simone Amorim. “A iniciativa desperta a cada encontro meu interesse pela pesquisa”, salienta.

Rebeca teve o texto aprovado para ser apresentado no Simpósio Internacional de Educação e Comunicação (Simeduc), sob o título Ensinar e influenciar: o Facebook e a função social do docente na pandemia da covid-19. “Esse artigo teve como objetivo apresentar de que maneira é possível utilizar a rede social Facebook como extensão da sala de aula, para divulgar saberes voltados para a prevenção da saúde durante a pandemia do novo coronavírus. Assim, foram analisadas postagens de duas docentes”, detalha Rebeca.

De acordo com a egressa, foi possível observar que a prática docente vai além da sala de aula, principalmente vivendo um cenário de educação remota. “As redes sociais foram e são um alicerce importante na divulgação de saberes. Após analisar as postagens, observou-se que os docentes cumprem sua função social ao influenciar de maneira positiva, demonstrando, inspirando e motivando práticas voltadas para a saúde preventiva de si mesmo e para os outros, pois, ao se proteger e preservar, acaba-se fazendo isso pelos outros também”, destaca.

Para Rebeca, a Unit foi muito relevante durante esse processo e em sua trajetória acadêmica e profissional. “A instituição proporcionou meu desenvolvimento acadêmico de maneira bem significativa. No âmbito da pesquisa, provocou a minha construção pessoal e profissional”, garante.

“O que a Unit me proporcionou durante esses cinco anos está fazendo total diferença na minha jornada. Então, descobri esse mundo que é a pesquisa e a Enfermagem dentro da graduação. Isso foi de suma importância e a Universidade Tiradentes foi essencial nessas descobertas”, finaliza.

 

Assessoria de Imprensa  | Unit

Deixe uma resposta