Prefeitura de Aracaju distribui cestas básicas a 150 artistas de Aracaju

A crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus se tornou, ao longo de mais de um ano de persistência, uma crise generalizada, afetando diversos setores, entre eles, o artístico.
Ciente da dura realidade e dos sacrifícios que estão sendo feitos por esse grupo de profissionais, a Prefeitura de Aracaju tem promovido ações para prestar auxílio a esse setor, a exemplo da entrega de cestas básicas, realizada nesta segunda-feira, 14, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social, atendendo a um pedido da Associação Sergipana de Músicos (ASM).
Dependentes diretamente de espetáculos e casas cheias, os artistas deixaram de ter parte fundamental para a sobrevivência do que fazem e, por isso, passaram a contar ainda mais com o poder público. Neste sentido, a Prefeitura contou com um espaço de eventos, localizado no bairro Garcia, para, ao longo do dia, fazer a entrega das cestas básicas a um grupo de 150 artistas, previamente listados. Estas cestas, contudo, foram angariadas por meio de recursos próprios do Município.
Conforme esclareceu a secretária-adjunta da Assistência Social de Aracaju, Selma França, essas pessoas já estavam inseridas no CadÚnico. “Portanto, são pessoas que já passavam por dificuldades. A associação fez o pedido diretamente ao prefeito Edvaldo Nogueira e, atendendo à solicitação, nos reunimos, tendo em mãos a lista entregue pela ASM, e organizamos a melhor logística possível para que não houvesse aglomeração no ato da entrega”, destaca.
No espaço cedido, a Prefeitura disponibilizou a estrutura de recepção aos artistas, conferência de nomes da lista, senhas para ter acesso ao benefício e, assim, entrega das cestas, que foi dividida por blocos, para evitar aglomerações, respeitando o distanciamento, fazendo o uso de máscaras, luvas e álcool em gel.
“Neste primeiro momento, estamos muito satisfeitos, principalmente por ver a emoção de muitos deles, amigos que não se viam há tempos e, durante a entrega, puderam se cumprimentar, mesmo que mantendo o distanciamento. Depois dessa listagem, vamos sentar e avaliar. Algumas pessoas não estão inseridas no Cadastro, mas a situação está difícil e sabemos que os artistas têm sofrido muito por conta da falta de trabalho, sobretudo nesta época do ano, em que muitos deles conseguiam uma renda melhor”, reforça Selma.
De acordo com o assessor da ASM e cantor Dedé Brasil, a solicitação foi feita por meio de uma força-tarefa. “Foi uma união entre a Ordem dos Músicos, Sindicato dos Músicos, Associação dos Profissionais de Eventos e Associação dos Músicos. Hoje, estamos começando a colher os frutos. É muito bom saber que o poder público está vendo a situação da classe artística e trabalhando para chegar junto, nesse momento de dificuldade. Ficamos muito gratos por ver que existe a preocupação com o ser humano, afinal, antes de sermos artistas, somos seres humanos”, ressalta.
DJ há 30 anos, Anderson Jackson está com as atividades paradas desde o início da pandemia e, segundo ele, “toda a ajuda dada é muito bem-vinda para os artistas”. “É um momento muito difícil, quando muitos de nós estamos parados, ter apoio é de extrema importância para passarmos por esse período”, afirma.
Cantora há 23 anos, Acácia Kiss tem dois filhos e o marido também faz parte da mesma classe profissional, “ou seja, a dificuldade não tem sido pouca”, diz. “Nós, artistas, fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar às atividades, então, toda ajuda é necessária para que possamos atravessar essa pandemia”, frisa.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta