Prefeitura de Aracaju está monitorando as áreas afetadas por mancha de petróleo

Desde a sexta-feira (4), a Prefeitura de Aracaju está mobilizada para conter a mancha de petróleo que atingiu a faixa litorânea da cidade. Integradas à força-tarefa e ao Gabinete de Crise, nesta segunda-feira, 7, equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) e da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) deram continuidade à limpeza da faixa de areia das praias da capital.

Segundo Júlio César Vieira, técnico ambiental da Sema, já foram recolhidas de 20 a 25 toneladas do resíduo. “Só a mancha que surgiu no quebra-mar da Coroa do Meio encheu uma caçamba de 10 toneladas”, revela Júlio. Todo o material recolhido é destinado a aterros de resíduos perigosos, na Bahia e em Alagoas.

Para ter uma noção melhor do incidente, as equipes da Prefeitura têm usado um drone para visualizar toda a área atingida. Segundo o técnico ambiental da Sema, a parte mais crítica em toda a capital é a da região do viral. “Lá tem muito óleo, porque ele se misturou à matéria orgânica, aumentando o volume”, ressalta.

De acordo com Júlio, o trabalho que tem sido desenvolvido cumpriu papel decisivo para que o Governo decretasse estado de emergência, ainda no sábado à tarde. O técnico da Sema também explica que todas as análises realizadas até o momento indicam que o material é mesmo petróleo cru, mas, de origem desconhecida. “A ação vai continuar enquanto houver necessidade”, garante.

A força-tarefa envolve a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Aracaju; a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb); uma empresa contratada pela Petrobras; o Governo do Estado, por meio da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema); órgãos ambientais, como o Ibama;  e voluntários.

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta