Prefeitura de Aracaju desenvolve ações alusivas ao Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua

Nesta terça-feira, 17, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), iniciou uma programação semanal em alusão ao Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua. A série de eventos contará com rodas de conversa, músicas, teatro e testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites virais no Centro de Apoio Psicossocial (Caps) AD Vida.
A abertura da programação contou com o apoio das equipes do Consultório da Rua, do Projeto Redução de Danos e do Movimento Nacional da População em Situação de Rua de Aracaju.
No decorrer da semana, a SMS desenvolverá ações voltadas para o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua: dia 18 às 14h30, na área atrás do Mercado Central: “Saúde na rua: papo sobre saúde bucal”; dia 19, às 9h, no Abrigo Freitas Brandão: “Pega a visão da rua: papo sobre o dia 19 de agosto e a luta da população de rua”, e às 15h, no Centro: “Cultural na Praça Camerino”; e para finalizar, na sexta-feira, dia 20, às 9h, no Caps AD Primavera: “Pega a visão da rua: papo sobre o dia 19 de agosto”.
Histórico
De acordo com a coordenadora do Consultório na Rua, Jayane Trindade, a data de 19 de agosto é marcada como o Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua, mas, ao longo de todo o ano, são desenvolvidas ações e estratégias de cuidado dessa população mais vulnerável.
“A data é em memória ao acontecimento conhecido como massacre da Sé, em 2004, no qual sete pessoas foram assassinadas e oito ficaram gravemente feridas enquanto dormiam na região da Praça da Sé, na capital paulista.
Segundo o representante do Movimento Nacional da População de Rua de Aracaju, Claiton de Oliveira, o massacre da Sé desencadeou o início da mobilização de grupos da população em situação de rua para construir o Movimento, em uma contínua luta pela garantia de direitos.
“Esta mobilização é para lembrar à sociedade que as pessoas em situação de rua precisam de ajuda. Esta mobilização também serve para dar visibilidade e reivindicar igualdade, direitos, aceitação, acolhimento e luta contra todos os tipos de violências existentes com esta população”, enfatiza.
O representante do Programa Redução de Danos (PRD), José Wellington de Jesus, atua com o público em situação de rua, mas também com suas famílias e junto às comunidades. “Através do diálogo, construímos um vínculo para o cuidado. Nosso trabalho é acolher, orientar e encaminhar para o serviço que for necessário. Infelizmente, há uma construção histórica em cima dessas pessoas e temos que buscar as melhores saídas para os problemas encontrados”, afirma.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta