Procon Aracaju divulga nova pesquisa comparativa de preços de produtos hortifrúti

O Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju), que integra a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), disponibiliza, nesta quinta-feira, 26, mais uma pesquisa comparativa de preços. O segmento contemplado nesta semana foi o de hortifrúti. Esse trabalho, desenvolvido pelo setor de Educação e Pesquisa do órgão, visa oferecer referência de preços aos consumidores e monitorar o mercado.

A coleta de dados foi realizada na terça-feira (24), com a observação de valores aplicados para 45 itens, sendo 19 frutas e 26 legumes e verduras. As informações que compõe a tabela contempla os preços encontrados em cinco estabelecimentos comerciais localizados na capital, incluídos os Mercados Municipais Maria Virgínia Leite e Milton Santos.

Entre os itens que compões a tabela estão couve, chuchu, quiabo, abobrinha, abóbora, alface, cenoura, pimentão, tomate, alho, batata inglesa, batata doce, dentre outros. Para todos os produtos, fica especificado o valor mínimo e máximo encontrado durante a coleta dos dados.

A coordenadora de atendimento do Procon Aracaju, Jéssica Rodrigues, ressalta que devem ser observadas as condições de precificação dos produtos, conforme descrito na tabela disponibilizada. “Os consumidores devem ficar atentos, pois alguns itens são vendidos a granel e outros são precificados por unidade, por isso há reflexo no preço mínimo ou máximo”, salientou.

Durante a pesquisa, foram encontrados para o morango variações de valores aplicados por quilo, com indicação de R$7,00, e para o prato de R$4,00, o menor valor. Já a caixa foi encontrada por R$8,00. A uva verde conta com variações entre R$4,99 e R$15,00, por quilo.

A coordenadora de atendimento do órgão de proteção ao consumidor reforça que o Procon não possui habilitação legal para regular preço mínimo ou máximo para os produtos, no entanto, atua no combate às possíveis abusividades que venham a ocorrer.

“As pesquisas, além de auxiliarem o consumidor, estimulando a pesquisa prévia e o consumo consciente, também auxiliam as equipes do órgão em ocasiões de fiscalizações”, frisou Jéssica Rodrigues.

A tabela completa pode ser acessada no site procon.aracaju.se.gov.br. Para o esclarecimento de dúvidas ou registro de denúncias, é possível entrar em contato com o órgão através do SAC 151 ou da linha telefônica 3179-6040, em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Também é possível encaminhar a solicitação para o e-mail procon@aracaju.se.gov.br.

Confira a pesquisa completa.

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta