O Agrevida investe em um trabalho socioeducativo e preventivo no combate à violência

O projeto socioeducativo Agrevida, uma iniciativa do 3º Batalhão de Polícia Militar em parceria com a sociedade estudantil e prefeituras municipais da região Agreste do estado, participou nessa terça-feira, 3, da V Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, realizada na cidade de Itabaiana.

De acordo com o coordenador do projeto, tenente Alexandre Soares, o Agrevida foi convidado para expor as suas ações e desafios, principalmente no que se refere ao combate à violência doméstica, com destaque para a criação da Ronda Agrevida Maria da Penha. Fundado em novembro do ano passado, o serviço já atendeu mais de 60 mulheres vítimas de violência, somente no município de Itabaiana.

O Projeto investe em um trabalho socioeducativo e preventivo, a fim de fortalecer os laços entre estudantes, professores, funcionários municipais da região Agreste e a Polícia Militar.