Rodrigo Valadares explica como irá gerar emprego e renda em Aracaju

Nesta sexta-feira, 02, Rodrigo Valadares, o candidato de Bolsonaro que está concorrendo à prefeitura de Aracaju, explicou como irá gerar emprego e renda dentro do município, através da capacitação da mão de obra local.

“Primeiramente, dever ser criado um ambiente favorável para o negócio, com menos impostos, tendo, assim, uma vantagem na competitividade, pois a empresa não tem lógica nenhuma em se instalar no lugar onde vai pagar mais impostos, podendo estar em um lugar que pague menos”, disse.

Outro fator importante citado pelo candidato é o emprego sem qualificação, um dos problemas mais comuns encontrado em todo o Estado sergipano.

“Historicamente, Sergipe e Aracaju só gera emprego sem qualificação, ou seja, só gera emprego com salários mínimos. As funções com mais qualificações são ocupadas por pessoas de fora e estes pegam o dinheiro e leva de volta para o seu Estado, impedindo a renda de circular aqui”, desabafou.

A proposta apresentada por Rodrigo é baseada em sua experiência quando trabalhava no governo Eduardo Campos na pasta de atração de indústrias e investimentos de Pernambuco e tem o objetivo de regularizar os problemas supracitados.

“Em Pernambuco, a gente juntava o Governo do Estado, Sistema S, Universidade Federal e a empresa, todos investiam em uma escola de capacitação para a formação da mão de obra local capacitada, investindo em cursos profissionalizantes e cursos de capacitação, fomentando o setor de serviços e fornecedores locais para aquele serviço que você está atraindo. Em Aracaju, isso nunca aconteceu. Nunca teve um programa bom, permanente, de capacitação de mão de obra”.

Sintetizando, o candidato exemplificou como funcionaria sua proposta. “Resumindo, abriremos um programa para pequenas empresas, microempresas, em vez de cobrar 5% do ISS, cobraremos, supostamente, 2%. Nesse sentido, apresentaremos a contrapartida D, onde aquela empresa vai investir parte daquela renúncia de receita, ou seja, parte daquele imposto que ela não vai pagar para capacitar a mão de obra local. Então ela vai abrir um curso, vai fazer um convênio junto com a prefeitura, a empresa banca uma parte, a prefeitura banca outra parte e capacita aquele funcionário que vai trabalhar naquela empresa”.

Finalizando, apresentando as vantagens de seu planejamento, Rodrigo destacou que, dessa forma, o emprego seria gerado, mais profissionais seriam capacitados e Aracaju seria um estado de exemplo em geração de emprego e renda.

 

 

Confira vídeo:

 

 

 

 

Reprodução autorizada mediante citação da fonte: Imprensa 24h

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter
Wikipedia

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta