Saúde reúne técnicos para discutir logística da imunização contra a Covid-19

Na tarde desta segunda-feira (07), a Secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, reuniu-se em seu gabinete com a equipe técnica para discutir a finalização do plano de vacinação contra a Covid-19. A imunização será destinada às populações prioritárias definidas pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (MS).

Tomando como referência base o Plano preliminar do Ministério da Saúde, a secretária Mércia Feitosa destaca que inicialmente houve uma conversa sobre a logística de vacinação no Estado. “Desenhamos inicialmente o plano de forma coletiva com discussão sobre público-alvo, a logística da aquisição de insumos, como as seringas e agulhas, essas com processos para aquisição já disparados”, explicou Mércia Feitosa.

Segunda a secretária, “a perspectiva é que o Ministério da Saúde adquira vacinas cujo armazenamento seja de 2º a 8ºC, o que facilitaria o processo, já que o Estado tem condições para esta logística”, acrescenta Mércia.

Mesmo não sabendo qual vacina será aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o diretor de Vigilância em Saúde, Marco Aurélio, refere a importância de iniciar a vacinação com a maior brevidade. “Estamos aguardando qual será a vacina liberada pela Anvisa. Há uma estimativa inicial de vacinar mais de 300 mil pessoas, considerando os grupos prioritários, como profissionais de saúde, que estão na linha de frente, idosos, além da população indígena e, numa última fase, professores e agentes de segurança”, destaca

Marco Aurélio explica que o Ministério da Saúde instituiu o Comitê Nacional, através de uma portaria, de um grupo técnico que está fazendo um acompanhamento da vacina produzida pela Fiocruz , junto com a universidade de Oxford. “Há uma grande discussão entre os secretários de saúde dos Estados, que solicitaram ao MS para adquirir a vacina que estiver primeiramente disponível”, disse.

A diretora de Atenção Primária à Saúde, Flávia Diniz, destacou a responsabilidade dos municípios na vacinação contra a Covid-19. “Nós discutimos, junto com a secretária e a equipe técnica, como será conduzido internamente pelos municípios o planejamento, a estruturação dos recursos humanos, além do espaço físico, e o que a gente vai precisar para atender a essa população que anseia pela vacina. A responsabilidade dos municípios é a organização e busca ativa do público-alvo”, disse.

 

Fotos: Valter Sobrinho

 

 

 

Notícias de Sergipe

Publicidade:

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta