Secretaria de saúde de São Cristóvão realiza vacinação em internos do COMPECAN

Os internos do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), maior presídio do estado, localizado no povoado Timbó, tem recebido as vacinas da campanha nacional de vacinação através das ações da equipe de saúde prisional de São Cristóvão.

A vacinação começou na última quarta (21) e continua até a terça (27), ofertando as vacinas para os cerca de 2800 internos e também para a equipe de 200 profissionais que atuam no local. O Copemcan é um presídio masculino dos quais 700 internos já foram vacinados nesses dois dias de atividades.

Segundo o psicólogo e apoiador institucional da equipe de saúde primária Wagner Mendonça, a média de adesão do público masculino externo com relação à vacinação está em torno de 23%, já no Copemcan a média de adesão tem sido de 70 %. “Temos tido uma excelente adesão e atribuímos isso a um trabalho contínuo de atenção à saúde primária que temos feito por lá. O acompanhamento continuado dessas pessoas permite que a gente dialogue e esclareça a todos sobre a importância dessa e de outras ações”, afirmou ele.

Segundo Beatriz Costa da Silva, coordenadora de Vigilância Epidemiológica, a equipe de saúde prisional tem realizado a atualização da caderneta de vacinação, hepatite B e dT e também a vacina tríplice viral para aqueles que tiverem entre 20 e 49 anos. “A vacinação ocorre dentro de uma logística organizada junto à equipe de segurança do local, dividindo a equipe entre os pavilhões para atingir o máximo de internos possível”, afirma ela.

“Toda a logística da vacinação é feita através da gestão do município de São Cristóvão, que este ano assumiu a responsabilidade de fazer a imunização da população privada de liberdade do Copemcan. O número de internos é variável por conta do fluxo, de alvarás de soltura, etc. Mas nossa meta é vacinar todos os 2800 internos”, ressalta Beatriz Costa.

São Cristóvão possui a primeira equipe de atenção primária do Estado de Sergipe, que atua desde junho desde ano com a promoção e acompanhamento continuado da saúde dos internos. A equipe é formada por oito profissionais, sendo dois médicos, uma psicóloga, uma assistente social, um dentista, uma auxiliar de saúde bucal, uma enfermeira e uma técnica de enfermagem.

Wagner Mendonça ressalta que a perspectiva de atuação da equipe de saúde prisional  é muito semelhante a das equipes de saúde da família. “A equipe oferece às pessoas privadas de liberdade um acompanhamento continuado da saúde, com o conceito de prevenção, promoção e cuidado em relação a danos já instalados. Nós vamos ao encontro dessas pessoas para diminuir as dificuldades em busca de construir um cuidado integral para estes homens”, enfatiza ele.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta