“Temos trabalhado para construir a cidade do futuro”, afirmou o prefeito Edvaldo Nogueira em entrevista à TV Atalaia

O prefeito Edvaldo Nogueira concedeu, na noite desta quinta-feira, 19, entrevista ao Jornal do Estado, da TV Atalaia, quando fez um balanço das ações realizadas nos últimos dois anos e 11 meses de administração. O primeiro ponto abordado entre o gestor municipal foi o grande volume de obras que está em plena execução e transforma diversas áreas da capital sergipana. Ao jornalista Gilvan Fontes, Edvaldo afirmou que a administração municipal trabalha para contemplar todos os aracajuanos, mas tem focado na população que mais precisa.

“É com muita alegria que transformamos Aracaju em um canteiro de obras e todas elas terão uma repercussão muito importante porque elas preparam a nossa cidade para o futuro. São obras que envolvem toda a cidade e beneficiam a todos, uma vez que estamos trabalhando pela mobilidade urbana, pela modernidade, mas também para levar infraestrutura as áreas mais necessitadas, como o Jardim Bahia, Guarujá, Japãozinho, Moema Mary, Jardim Indara, Santa Maria, Marivan, entre outros. Temos também o Projeto de Mobilidade Urbana, com a reestruturação dos quatro corredores de transporte, a construção da maternidade do 17 de Março, que será preparada para que todas as mulheres tenham seus filhos com dignidade, a construção da primeira escola de ensino integral, localizada no Santa Maria. Enfim, estamos trabalhando para transformar Aracaju em uma cidade moderna e com qualidade de vida para seus moradores”, destacou.

Ao falar das obras, o prefeito também explicou o projeto de reestruturação do corredor da Hermes Fontes e ratificou que as intervenções inovadoras serão fundamentais para a melhora da mobilidade urbana da cidade.  “A avenida Hermes Fontes é um corredor muito importante e lá vamos fazer uma grande mudança. Será o primeiro corredor de transporte com essa inversão, na qual os ônibus andarão pelo lado esquerdo e a parada será no canteiro central. Será um corredor moderno, com vias largas, semaforização inteligente, ou seja, um marco no transporte de passageiros de Aracaju. Vamos resolver um dos grandes gargalos do trânsito da nossa cidade com esse projeto”, detalhou.

Edvaldo garantiu ainda que a gestão municipal se preocupa com a sustentabilidade e, por isso, para cada árvore suprimida no canteiro central da avenida Hermes Fontes, duas novas serão plantadas. “Haverá essa compensação porque temos compromisso com a sustentabilidade. Estamos tirando algumas árvores, mas para cada uma suprimida, duas novas serão plantadas em áreas próximas. Inclusive, como essas árvores não são nativas e nem adequadas para a região, elas já seriam retiradas por causa dos problemas que já haviam sido constatados. Houve um planejamento e nada está sendo feito fora dele”, reiterou.

Orla

Outro tema abordado na entrevista foi o pedido feito pela Prefeitura de Aracaju à Secretaria do Patrimônio da União (SPU) para administrar a Orla da Atalaia. Edvaldo esclareceu que a solicitação foi feita e que os trâmites caminham para serem concretizados. “Nós solicitamos porque considero fundamental que a Orla da nossa capital seja administrada pela Prefeitura. Para mim é uma contradição o espaço ser da cidade, mas administrado pelo Estado, ao invés do Município. Estamos em tratativas para que possamos administrar toda a Orla, desde a Coroa do Meio até o Viral. Amanhã mesmo a Emsurb fará uma reunião com a SPU para ver os detalhes e depois faremos uma nova reunião com o Governo do Estado para, então, podermos administrar a área. Existem passos que devem ser seguidos nos próximos dois meses, então não é imediatamente, mas tenham certeza de que, a orla passando para a Prefeitura, será muito bem cuidada”, frisou.

IPTU

Perguntado sobre o reajuste do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) para 2020, o gestor reforçou que apenas a correção da inflação será aplicada. “Os 3,22% que serão cobrados correspondem a inflação. Ninguém gosta de pagar impostos, mas é um índice justo porque os recursos estão sendo bem aplicados em obras e serviços para a população e tenho certeza de que os aracajuanos enxergam isso. Recuperamos a cidade e todo o trabalho realizado de 2017 para cá tem sido reconhecido. E todas as mudanças realizadas para melhoria da Educação, Saúde, da Infraestrutura são fruto dos impostos e das transferências do Governo Federal. Por isso não há injustiça. Injusto seria se fosse cobrado o que o ex-prefeito havia aprovado, que foi o aumento anual de 30%, até 2022, e que revogamos”, salientou.

Possível veto

Edvaldo também falou sobre o projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de Aracaju para reajuste dos salários dos vereadores, secretários municipais e prefeito. Ele voltou a afirmar que vetaria o projeto, caso avançasse. “Felizmente houve um consenso, mas se fosse para frente eu vetaria porque vejo como uma atitude incorreta. Estamos vivendo um momento que exige de todos nós austeridade. Pegamos a Prefeitura com R$ 540 milhões de dívidas e lutamos muito para reorganizá-la. Hoje temos obras em toda a cidade, os servidores recebem em dia, mas não conseguimos conceder reajuste para eles nos últimos três anos. E não foi porque não queríamos. Queríamos, sim, mas a economia não permitiu. Então não vejo sentido em aumentar os salários dos vereadores, secretários e prefeito”, disse.

 

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes :

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta