Território, política e a Geografia

 

A concepção de território é uma categoria primitiva na utilização da geografia, com aspectos políticos direcionando esse conceito. E como todas as outras abordagens, foi evoluindo conforme a necessidade de utilização do saber geográfico. Assim, as relações de poder são exemplificadas e ganham forma com o passar dos anos, sendo interligadas aos atos políticos. 

O Território no início tinha uma classificação totalmente positivista, ou seja, era representado pelas delimitações empíricas, trabalhando com fronteiras e limites de um determinado espaço. Um conceito bastante utilizado no colonialismo para delimitar seu próprio território ou “investigar” o território inimigo. É a partir desse ponto de vista que o autor Yves Lacoste, escreve o livro “A geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra.” Essa obra retrata a utilização dos conhecimentos geográficos embasados na definição de território como fonte de planejamento em uma estratégia de guerra. Seja no período colonial, imperialista ou durante as grandes guerras mundiais, diferentes interesses políticos ocasionaram diversos conflitos. E a ciência Geografia foi uma ferramenta para esses atos políticos, ou seja, ações com base em discursos dos representantes administrativos desses territórios. Entretanto, com as concepções geográficas evoluindo, as necessidades para o território foram sendo alteradas. O território ainda é a relação de poder, mas vai muito além de uma representação física delimitada por uma fronteira. A percepção subjetiva surge na visão de identidade, um exemplo seria uma embaixada brasileira em um território americano. A embaixada, mesmo fora das limitações das fronteiras brasileira, está associada a identidade da nação, representando o Brasil além dos limites fronteirais.  

A Geografia Política é uma ramificação voltada ao estudo da política em relação a um determinado território. Assim, centraliza o seu campo de análise nas relações administrativas. Com isso, é sempre bom ressaltar, o espaço geográfico, a produção do ser humano no espaço. O conceito de política no parâmetro da geografia, é o ato sobre o espaço, tendo um direcionamento em como aquele posicionamento político se remete a um determinado território, os fatores que estão relacionados e as consequências que os mesmos proporcionam. Um exemplo disso seria os posicionamentos nazistas, o nazismo tinha como base teórica, a lei da seleção natural de Charles Darwin. A grosso modo seria uma visão da natureza que somente os capacitados sobrevivem, validando uma hierarquia entre as etnias, gerando superioridade ou inferioridade. A etnia ariana dos nazistas se considerava superiores ao demais, e através de um ato político de Adolf Hitler, organizou um holocausto sobre os judeus, gerando várias mortes e perdas da cultura judaica. 

Portanto, o território e a política, são dois conceitos interligados e proporcionais dentro da história dessa ciência. Através deles, é possível entender a evolução na utilização da geografia em aspectos administrativos e os interesses que estão ligados a cada posicionamento no território. Sendo esses baseados na ideia de delimitação na questão de representação da identidade ou até mesmo para validar e criar o caos na sociedade.  

 

 

 

Por Jhonas Souza, aluno de geografia na Universidade Federal de Sergipe

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Publicidade:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta